Gestores

Maldizendo a chuva...

10901698498?profile=RESIZE_584x

Maldizendo a Chuva...

Em mils pontos nos espaços, se elevam vozes clamantes:

- Por que choves tanto - Oh chuva -
reduzindo a nada mils lavouras
que com sofrimento plantadas e construídas
e por cima - ainda ceifando mils vidas?

E a Chuva quieta - só ouvia... e sentia
e chorava sem falar nada, suas finas gotas
que molhavam as Nuvens dos Mundos
e deixava à mostra sua face 'rota'...

E continuavam os clamantes, mais indignados que antes:

- Chuva que não visita os locais que precisam de Ti
e se concentras - sem dó ou piedade - aqui e ali
por acaso - não tem Alma nem Coração?
- Não vê as tragédias que provocas - na Televisão?

Por mais que fosse execrada
a Chuva chorava calada
deixando mais com seu choro
a Terra dos homens molhada

Enquanto isso, a Morte, tinha a demanda aumentada
e sorria feliz da vida, pois na mídia era falada
E seu pensar - mortífero, mortal e afoito -
Até já imaginava, estrelando a Novela das Oito

No Alto... A Chuva continuava chorando
com suas lagrimas se espalhando mundo afora
do mesmo modo que minh'alma que é Vento
se unindo à Chuva Amada... Ora chora!

Enquanto isso, na Terra onde Polititicos há
estes apoiados com a Mídia, discursavam...
E os locais das tragédias visitavam...
E verbas... Mais verbas liberavam...

Os milhões de desabrigados que inda vivos
Ainda choravam sim - Mas nem tanto -
Admirados e anestesiados qu'estavam...
Chamavam até esses Polititicos de Santos!
.
No entanto, nossa Sábia e doce Mãe Natureza
(quase que hipocritamente a chamei de "Amada")
Mandou - sempre kom amor - recado pelos Ventos
aos Homens com seus infundados lamentos:

- Me entopem com os piores lixos profanos,
- Minhas veias... Riachos... Rios... Oceanos...
- Matam com fogo minhas Filhas Árvores
- L e g a l m e n t e, ou por "baixo do pano"
- As Leis que fazem, não são as ditas em comícios,
pois são feitas sempre, em seus próprios benefícios
- Desviam as Verbas Sociais, com o apoio do Fisco
E o Povo "Sem Educação" "Sem Terra" e "Sem Teto",
é forçado (e incentivado) a morar em áreas de risco!

E conclui - também chorando como choram as Mães:

- Vejo sim em 'alguns' o Amor em Solidariedade,
Mas... Não são nem metade, da metade, da metade...
E agora? - Chorar... Orar... - Pouco adianta,
enquanto o Homem não se lembrar,
que sempre colherá o que planta !!!

Nisso o Tempo que sempre sem tempo a tudo ouvia
Como tudo o mais parou - só o som de fundo continuou
e pode se ouvir - se atenção bem prestando...
- O Soluço do Criador de Tudo - Chorando!

Levantei neste Dia, nesta Ilha ainda chuvoso
e ao abrir minha janela, vi u'a Butterfly amarela
Olhei para o Morro - úmido - com seu verde em frente
e vi que o mesmo, me acenava sorridente
Vislumbrei nos fios que atravessam a Varanda,
Milhares de Gotas D'Agua dependuradas
como nossas Almas puras em liquidez
Louvando O Criador de Tudo, por Tudo,
o Que Vai Fazer... Faz... e Fez !!!

gaDs

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Gestores

"Vamos disseminar as Sementinhas de Amor pelas Estradas de nossas vidas!"

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Parabéns pelo poema!

    ( A chuva está fazendo estrago e causando mortes por aí, né?)

    Isso é muito triste.

    Um abraço 

  • Chuva benfazeja, que seja a chuva motivos de alegria e fartura, e não de caos e desventuras. Felicitações pela poesia

This reply was deleted.
CPP