Gestores

Máscaras da solidão

9386412483?profile=RESIZE_710x

 

Máscaras da solidão

.

Sozinha, tento desvendar o meu interior.

Desmistificar meus medos, meus anseios.

Dores mascaradas entre sorrisos falsos

E versos bem construídos, delineados .

.

Finjo meus sentimentos, minhas alegrias,

Para não me perder em meio a solidão

Que me aprisiona em um castelo frio,

Que entorpece minha alma desiludida.

.

Traço linhas para amores inexistentes

Enquanto meu coração agoniza em desilusão

E tenta se agarrar ao fio da reles esperança

Que acena, ao longe, como salvação.

.

Troco minhas máscaras, lubridio meus atos.

A pena finge, a alma destoa num verso falho

Diante do cadafalso que ceifa minha vida

Num baile vívido de máscaras da solidão.

.

Maria Angélica de Oliveira

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Gestores

Angélica

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Edith lindaaaaaaaaa!!! Amei o mimo! Obrigada!

  • Muito lindo os seus versos! Aplausos!

    • Gestores

      Obrigada Editt pelo carinho! 

  • Belíssimo parabéns poetisa ameiiii

  • Há tanto sentimento nessas linhas, um baile de máscaras de apenas uma face num salão vazio e ainda assim tão rico tão povoado pela vontade...que lindo texto...fica com Deus

    • Gestores

      Obrigada Carlos pelo carinho! 

  • Parabéns pela

    belissima inspiração poética...

    • Gestores

      Obrigada Eudália querida!

  •  

    Em seus ricos versos um vendaval de desilusões

    e de severas tristezas.

    Infelizmentes para alguns seres humanos a vida 

    é um rosario desses titpos de medos e de aflições

    embora muitos sem a sensibillidade necessaria 

    não as conheçam. 

    Meu aplausos!

    ParabénS!

      

This reply was deleted.
CPP