Nos meus cabelos brancos, sou saudade!

Nos meus cabelos brancos, sou saudade!

Quando relembro tempos idos
Em cada passo dessa caminhada
Em cada fio de cabelo branco há saudade.

Tantos foram os sofridos momentos
Que sulcos no rosto deixaram estampados
A vida passou desafiando
E carimbando com fel a realidade.

O tempo levou a bela juventude,
Fez-me adulta com responsabilidades,
Nos cabelos brancos deixou visível a saudade.

E num minuto apenas de quietude
Permite que volte ao tempo de felicidade
E recorde da mais tenra idade
onde com alegria sorria.
Quanta saudade!

Nos meus cabelos brancos, sou saudade
E como não ser, se a vida passa surpreendendo.
E como enxurrada apressada tudo carrega
e restos de mim vou perdendo.

Margeando os dias de mãos dadas, está a idade,
Fazendo com que lembre como chamas ardendo
Que tudo que passei não adiantou pedir trégua.

Restou somente a colheita de frutos semeados
E a face envelhecida com um sorriso franco,
E de nada valerá arrepender-se pelo que não fiz.

Agora, a mente cansada mergulhada em pensamentos
Com a certeza da caminhada em flancos,
Serão saudades para meus cabelos brancos...

Márcia A Mancebo
21/08/2015

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Belo acabamento do Poema.Lindo..Os cabelos brancos relembrando uma vida...

    Parabéns cara Márcia por mais uma obra

    Abraços de Antonio

    • Obrigada querido amigo 

      Abraço

This reply was deleted.
CPP