Inspirações

O Toque das Estrelas

Focado em letras cuidando em não desviar a atenção
Sem no entanto perder-se do que gira em torno do dia
Sinto no entremeio da madrugada o toque das estrelas
Trazido pelo carinhoso vento que zelando em não assustar
Transforma-se em brisa pouco antes de me despertar

E olhamos ao alto da noite onde elas agregam-se em receber
A satisfação pelo momento de profunda emoção
E o que há decorando o céu não são apenas simples astros
Diria ver gritos delicados, sutilezas da vida
Sorrisos e lágrimas, canções boreais colorindo
Essências palpáveis de infinitas súplicas
Medos em emaranhados de desejos e arrependimentos

Entenderemos cada um ao seu tempo
Nossas virtudes são conquistas adquiridas
Pedras e tecidos apenas empréstimos
A serem incontestavelmente entregues
Quando chega a noite

E deveríamos preocupar-nos com o muito que temos
Embebedamo-nos de orgulho exibindo ao centro da sala
Os dourados troféus arrematados nos jogos da vida
Lembremos que quanto mais nos é emprestado
Maior será o valor a ser devolvido

No início do Caminho já dizia uma delicada estrela
“Ame! Trabalhe! Confie! Perdoe!”
De nada vale uma palavra sem a atitude que ela projeta
De nada vale um coração se não temos algo para doar
Que se afaste a frieza e que se estenda a mão
Abandone o orgulho e abrace o perdão

E eu agradeço de todo espírito que sou
Às Estrelas que me despertaram
Que me ensinaram a reler as boas novas
Que guiaram-me de volta ao caminho
Tentando com todo empenho ser no hoje
Um pouquinho melhor do que fui no ontem

Fiquem com Deus

Carlos Correa

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP