Prelúdio de um dia...

 

Por Jennifer Melânia 

 

Ela vestia o raio de sol, enquanto lia

Baudelaire em sua varanda de porvir 

Suspirava profundas unidades de tempos

E no vasto dia se esbaldava de sentidos

Na vaga presença  de um sentimento lânguido 

A pressa era a de não  ter pressa, ainda

Lá fora o pássaro a convidava a vida

E  de sua canção as mais melodiosas notas

Causavam na jovem a efusão das emoções 

Mais íntimas de um coração amante

E na varanda o cheiro de flores e a brisa

Se esgueiravam compondo o cenário,

eram  ébrios de encantamento

Aos poucos vem à  noite cobrir a moça 

Fechar o livro e apagar a luz...

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Belo momento de leitura. Parabéns amiga Jennifer. Beijinhos. 

    • Obrigada, Cristina! Sua visita é  uma alegria 

  • Gestores

    3979436166?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada, querida Angélica! Prazer é  meu por sua leitura. 

  • Um Poema amoroso e doce...Baldeleire está longe, mas suas poesias não.  Ambiente descrito .Com todo o ambiente bucólico na moça desperta emoções e sentimentos 

    Fechar o livro para o dormir é a esperança de um novo porvir do sempre esperado dia seguinte.

    Belíssimo poema amiga Jennifer Melânia 

    Um prazer ler e reler..  

    Abraço de Antonio Domingos

    • Obrigada, poeta Antonio, uma honra tê-lo aqui em minha página. Bom domingo para você e os seus.

This reply was deleted.
CPP