Reconstrução

Reconstrução

(Tânia Pereira)

 

Parecia tudo normal

poucos que tinham muito

seguiam em imponência,

muitos que tinham pouco

corriam de lado a outro

atrás da subistência.

 

De repente vem a surpresa

começou lá d'outro lado

pessoas adoecendo

não era somente uma gripe!

um vírus desconhecido

alguns desmerecendo.

 

Então aquele bichinho

resolveu passear pelo mundo

conhecer diversos países

testar a resiliência

seus povos e o abismo profundo,

e não poupou nem a potência.

 

Veio causando mortes

na maioria idosos

alguns não se importaram

são jovens neste momento,

um dia quem sabe entendam

nem tudo é faturamento

 

Uma doença invisível

com cara de revolução

rompeu padrão e costume

isolou, aquietou, ensinou

que o que mais vale é a vida

e que ninguém está imune

 

Pensemos na solidão

parece um grande mal

mas há também outro lado

de ver o que estava certo

e corrigir o errado,

basta entender o recado.

4276677850?profile=RESIZE_710x

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Tânia Pereira

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3700906882?profile=RESIZE_710x

  • Gostei demais dos seus versos tão atuais e que nos aflige tanto!

    Beijos

  • Tempos turvos que agora vivenciamos, serve para depois refletirmos sobre muitas coisas e pessoas, principlamente as que estão em cargos de comando. Parabéns pela poesia.

This reply was deleted.
CPP