Refletindo sobre a "roda da vida".

 Refletindo sobre a “roda da vida”

     Quando a insônia por algum motivo me acomete, fico pensando sobre a vida e suas jornadas Numa destas noite fiquei pensando sobre a roda da vida, porque a vida é mesmo uma roda, que vai girando e de alguma forma volta mesmo lugar, mesmo que as cenas sejam diferentes.
     Paradoxal é a vida com sua sabedoria, missões, lições, enfim sua jornada. Nós nascemos e somos cuidados pelos nossos pais, que vão acompanhando todo nosso crescimento e. rumo que a vida vai tomando, quando batemos as asas e voamos.
     Depois de algum tempo são nosso filhos que crescem e chegam os netos que muitos pais ajudam a criar. Quando você pensa que vai descansar um pouco, são nossos pais que estão idosos e vão precisar de nossos cuidados e atenção.
     Pensando nisso, verifico que a vida, roda e sempre temos que cuidar dos outros. Primeiro os filhos, em alguns casos netos, e quando já estamos envelhecendo, temos que cuidar dos idosos nosso pais que estão ainda mais idosos. Então aí fecha o ciclo da roda da vida.
     Em muitos casos e famílias, não se sobra um tempo para viver um pouco a vida própria do casal. Muitos nem pensam que isso venha a acontecer, mas no geral é bem isso que acontece, a roda que vida dá. Uns cuidando dos outros. Assim é a vida em família e seus ciclos. Por isso é muito importante , também viver os bons momentos e não deixando nada para depois.
     O importante é viver feliz e se adaptar as circunstancias da vida do jeito que ela vai oferendo, aparecendo, enfim cobrando. Há idosos que conseguem vencer o seu ciclo de vida sem depender de ninguém, mas por outro lado há os que vão precisando dos cuidados dos filhos. Uns podem e cuidam, outros deixam por conta de outros cuidadores e até internam os pais, esquecendo que um dia a roda da vida volta e cobra tudo que deixamos pelo caminho.
     Viver é isso, há um propósito, cada um com a sua missão de vida. E até muitos que acham que não vão nunca precisar de alguém e, então chega a velhice, e é justamente essa pessoa que mais vai depender do cuidado dos outros. A roda da vida, é mesmo sábia, todos tem o seu quinhão, no final.
     A vida é como uma rosa, que desabrocha, enfeita e depois suas pétalas murcham, chegando ao fim, a finitude.

Norma S Moraes

20/01/2020

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Norma Aparecida Silveira de Moraes

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3757826627?profile=RESIZE_710x

  • Um texto para se ler e meditar; repleto de muitas verdades! Amei estimada amiga poetisa! Meus parabéns. Deus te abençoe .

  • Gestores

       A vida é como uma rosa, que desabrocha, enfeita e depois suas pétalas murcham, chegando ao fim, a finitude."

    O que temos são momentos!!! Bom será que tenhamos alguém que nos cuide em nossa velhice. Alguém que, como disse o Padre Fábio de Melo em uma de suas palestras, nos coloque no sol e lembre-se de nos tirar do sol.

    Parabéns Norma por teu belíssimo texto!!

    DESTACADISSIMO!!! 

  • Espetacular parabéns abraço pra você 

  • Texto belo e reflexivo 

    Meus parabéns querida 

  • Estimada Norma,

    Gostei demais de seu texto-prosa.

    Passeias pelo ciclos da vida com muita sabedoria em um texto muito bem escrito.

    Enfim, é nascer (crescer e viver) envelhecer e partir...

    Infelizmente o mundo acelera os processos,  e o tempo inelastico nos parece menor.

    Muitos jovens já não querem ter casas pagas em 35 anos, não querem automóveis e tudo mais que a vida moderna pode dar.

    Estão buscando cidades menores, qualidade de vida melhor, para viver em família e educar seus filhos...

    Amei seu texto, o que é mais importante agora.

    Parabéns e Abraço de Antonio Domingos

This reply was deleted.
CPP