Inspirações

Retalhos de poemas

 

Velho, bastante velho, o casarão.

Batentes de acesso cheios de limo

Há poeira nas vidraças; e o porão

escoa a luz do sol como empréstimo.

 

Ando desconfiado que algo aconteceu

e que cinco vezes passaste por mim

eis que de repente aconteceu

e fiquei lânguido e pasmo assim.

 

Cinco vezes passaste diante de mim

eu poderia grunhir a todos: Eureka!

Não vi teus lábios cor carmesim

Fui tocar para os cometas minha rabeca.

 

E doze flautins logo sucederam, afinados

enquanto eu amotinado e amordaçado

combalia no escuro porão e batentes limados

vi Júlio César galopar sobre um cavalo cacheado.

 

 

 

 Rui Paiva

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Lindos versos,poeta!

    Meus aplausos!

    Bjs

    • Obrigado, querida Ciducha! bjs

  • Gestores

    A tua versatilidade poética nos encanta. Parabéns, Rui!

    • OBRIGADO, querida Marso, muito obrigado!

  • Lindos versos Rui!

    Um poema gostoso de ler.

    Um vocabulário rico.

    Parabéns!

    Bjs

    • Obrigado, boa e querida Márcia! Bjs...

    • Oh querida MÀRCIA...MUITO OBRIGADO!

  • Parabéns Rui... adorei...sempre culto demais teus textos.

    • Nooooossa grande amiga, , Marta! \prazer imenso em tê-la na minha página. perdi todos contatos da minha agenda e anotações. Depois te passo meu novo e-mail e tenho outro número do celular!

This reply was deleted.
CPP