Solidão

3716380707?profile=RESIZE_710x

Solidão

Com a mente confusa a viajar
Nas entranhas do meu ser..
...tentando encontrar
Restos daquele amor
Entre as lembranças do viver
Às vezes sinto um fervor;
Saudade dos tempos idos, é sofrer!

Vertem lágrimas…a escorrer
Chegam aos lábios, salgadas
Rebuscando a face corada
Deixando sulcos profundos
Abrindo cratera na alma apaixonada
Desesperando o meu mundo.
Me sinto abandonada… estou a morrer
Sem esperas… Estou desabrigada.

Quando vem chegando a noite
Um calafrio…um açoite
Eu sou barco sem porto.
A calma aos poucos se vai,
Prendo em lembrança meus ais.

Redesenho tua imagem
Entre os lençóis nos vejo.
Nos teus braços em beijos
Danada saudade a me dopar.
Imersa de tristeza estou a chorar.
Nessa espera inconclusa
Alimento a fé que te encontrei.
Varo a madrugada acordada;
Iludida que estou sendo abraçada.
Deixo que me embale a ilusão:
Assim, acalento meu coração.
Márcia A.Mancebo
13/11/19

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Uau..que arte linda, Safira!

    Muito obrigada.

    Adorei!!!

    Bjs

  • Excelente poetisa fantástico abraços 

  • Gestores

    3705588412?profile=RESIZE_710x

This reply was deleted.
CPP