Vida desprotegida

Vida desprotegida

 

É preciso. Estou de saída. Vou pra rua desconhecida,

Enfrentar perigo, a fronte erguida e a mente atrevida,

Cada alegria ou ferida da existência nessa corrida:

Fica comigo, em cálida torcida, me socorra na lida,

Se a dor retida se tornar por demais doída...

 

pedro avellar

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Pedro Avellar

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP