Poesias

O pássaro canoro

O pássaro canoro

 
 
Em uma certa manhã ensolarada
Pousou na janela um pássaro
De linda plumagem e olhar arguto
A espiar pela vidraça embaçada

Do ambiente sem cor e sem amor
Fazia eu a minha morada
Um esconderijo para minha dor
Então, só tristeza ali pairava
 
Com seu canto cheio de harmonia
Inundou o ambiente de sons
Reverberou em mim sua alegria
Da qual ressentia meu coração
 
Todos os dias o pássaro voltava
E com seu canto mavioso, me alegrava
O sol imperando absoluto lá fora
A vida renascendo em mim, naquelas horas...
 
Hoje em dia o pássaro não vem mais
Certamente encontrou outras paragens
Sinto falta de seu canto, que me trouxe paz
Mudando meu olhar sobre esta paisagem
 
Na varanda onde estou fico a pensar
Será que outro coração ele encontrou?
Onde possa com seu canto ensinar
Que a alegria existe, basta nisto acreditar!

 

 

 

LILIAN FERRAZ
Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Lilian Ferraz

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Lição de vida através de um pássaro. Lindíssimo! Bjs

    • Muito obrigada pela visita!Bjssssssss

  • Adm

    Lindo, lindo, lindo poema. Por favor, sempre, coloque sua autoria abaixo do texto.

    Parabéns!

    Destacado!

    • Muito obrigada e já está feito o adendo. Um grande Abraço
  • E assim desabrochou a palavra qual canto canoro 

    Lindo meus parabens

    FC

    • Obrigada! Um grande Abraço
  • Solidão é quando o coração, se não está vazio, sobra lugar nele que não acaba mais. Rs rs rs. Como sempre dando show.

    • Obrigada,caro SAM pela atenção a esta sala de leituras.Abraços

  • Lílian, querida poeta, quanta beleza, ternura nesse poema!

    A vida é assim: há momentos de solidão, mas há momentos em

    que o sol brilha também em nossa vida! Aplausos! Bjs.

    • Amei a visita e carinhoso comentário.Bjs

This reply was deleted.
CPP