Inspirações

CONTEMPLAÇÃO...

Sigo o meu natural, vendo

se eu vi demais, demais eu vi

se eu vi pouco, pouco eu vi

...

Mas, tem momentos que

no muito que vi, vi pouco

no pouco que vi, vi muito

...

Somente sei que vivi

diante do que vi, sobrevivi

somente sei que adormeci

também fiz que esqueci

...

Sou o que eu vi 

ou nada sou do que vi

Sou pouco, sou muito

Sou tudo o que eu vi e vivi!

...

*Glaucia Amaral

15/12/17

Enviar-me um email quando as pessoas comentarem –

Glaucia Amaral

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Excelente parabéns poetisa ameiiiii
  • Linda reflexão de vida. Sempre devemos direcionar nosso olhar para o íntimo, para o que temos de útil e de bom, assim nos blindar do que é o ruim aqui fora. Meus parabéns Poetisa Glaucia. Abraços.

    • Muito grata, amigo Ricardo, pelos comentos, pela gentil visita. abçs.

  • Uma gracinha, Glaucia.

    • Grata MARGARIDA, bjsssss mil de ....

  • Ver pouco, ver muito, não ver... Assim seguimos vivendo muito no pouco que vemos, vivendo pouco no muito que vemos ou, fingindo que não vemos para continuar vivendo. Belíssimo poema!

    • Agradecida Marso...

  • Felicitações pelas concepções e permaneça dando órgão de voo à sua imaginação. E que imaginação hein?

    • Grata SAM...

  • Adm

    Somo constantes aprendizes. Essa sensação de diminuta experiência nasce diante da grandeza do mundo em volta de cada um.

    Lindo poema.

    Parabéns!

This reply was deleted.
CPP