Ansiedade

Um mundo que eu desconhecia

Veio de brinde, tornando a vida sombria

Olhei ao redor, bateu uma fobia

Repentinamente, fiquei surpreso

Tensão muscular, a cabeça em peso

Persistir no confronto contra o desequilíbrio

Mantendo a sobriedade do meu raciocínio

Meu ego reduzindo e o terror a sucumbir

Inquietação se inteirando ao desejo de sumir

Clamando aos céus, Me ajuda Ó Senhor ?

Angústia me assola e o processo é de dor

Em tempo de cura, fiel ELE se fez

Minha Fé revigorou, junto a lucidez

Ansiedade maldita, vá embora de vez

Janela da paz estreou meu alívio

Serenidade me acalma, sem extravio.

 

Leone Santos

 

27.03.2017

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    Um poema que descreve com exatidão a ansiedade que se não for tratada, pode se tornar um grave problema.

    Parabéns pela obra.

  • Parabéns, poeta, poema lindo, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • Belo poema oração, onde você consegue afugentar momentos sombrios, através da fé. Parabéns meu amor. Bjos

    • Obrigado mãe <3

  • Gestores

    Um poema feito canção de fé. Lindo! bjs

    • Muito grato. Beijos!

This reply was deleted.
CPP