Escreve, poeta, escreve...

.

Escreve, poeta,

 escreve,

 ainda sejam sonhos ou fantasias.

.

 Escreve a letra duma melodía alegre

 ou o triste som do desamor, ou da agonía.

.

 Escreve com paixão ou com despeito.

 Escreve na comfusão ou do que é certo.

 Escreve sem deixar que nada morra...

.

 Escreve assim, poeta...

 ¡Escreve sem demora!

.

 Todo é você

e nada é ao mesmo tempo.

 -Só o relogio da eternidade 

 fica em silêncio agora-

.

 Escreve... 

 Verseja com rima ou sem acento.

 Sem normas, sem muros, sem cordas...

.

 A música da alma és um lamento,

 ou um canto de felicidade.

Ainda seja um tormento...

¡Quem sabe...!

Escreve

emquanto a vida 

bate entre tuas véias.

.

 Sente. 

Rie.

Chora.

Pensa...

.

 Escreve, poeta. 

 ¡Nunca cales!

 ¡Você é a voz de todos 

 os que gritam e não sabem!

.

 Escreve...

 É tua toda a eternidade.

.

Nieves Merino Guerra - Niebla

Canarias - España

11-11-14

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Nieves

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Escreve, poeta,

    escreve,

    ainda sejam sonhos ou fantasias.

    .

    Escreve a letra duma melodía alegre

    ou o triste som do desamor, ou da agonía.

    .

    Escreve com paixão ou com despeito.

    Escreve na confusão ou do que é certo.

    Escreve sem deixar que nada morra...

    .

    Escreve assim, poeta...

    ¡Escreve sem demora!

    .

    Todo é você

    e nada é ao mesmo tempo.

    -Só o relógio da eternidade

    fica em silêncio agora-

    .

    Escreve...

    Verseja com rima ou sem acento.

    Sem normas, sem muros, sem cordas...

    .

    A música da alma és um lamento,

    ou um canto de felicidade.

    Ainda seja um tormento...

    ¡Quem sabe...!

    Escreve

    enquanto a vida

    bate entre tuas veias.

    .

    Sente.

    Rie.

    Chora.

    Pensa...

    .

    Escreve, poeta.

    ¡Nunca cales!

    ¡Você é a voz de todos

    os que gritam e não sabem!

    .

    Escreve...

    É tua toda a eternidade.

    .

    Nieves Merino Guerra - Niebla

    Canarias - España

    11-11-14

  • Maravilhoso fiquei sem palavras só apreciando parabéns abraços

  • This reply was deleted.
    • Obrigada minha doce e boa Márcia.

       Miles de beijos.

       Te quero, amiga.

       besosrosaflor.jpg

  • Gestores Adm

    Nieves.jpg

    • Nossa, meiga Edith, que belissima arte !!!!!!

       Muitissimo obrigada!!!!!!

       Mas... uma pergunta sobre gramatica portuguesa:

       Mientras - enquanto

       la vida - a vida

       late - bate

       en tus venas - em tuas veias...

       como se escreve la vida ??? - A vida como eu escrevi

       ou há vida, como vc fiz?...

       Há vida achava que significava "Hay vida, do verbo haber- haver...

       ainss

       que lio.

       mais ficou belissimooooooooo

      Adoro e admiro a vc, Nega.

       Obrigada

      abrazosYFLORESMUCHASGRACIAS.jpg

  • Nieves, fico emocionada ao seguir tua maravilhosa inspiração

    que nos sensibiliza alma e o coração!n E o "eu" poeta... chora de emoção!

    Simplesmente deslumbrante!

    Beijos mil!

    • Obrigada de novo, meu anjo, María Helena querida.

       Eres como o sol em inverno. 

      Miles de beijos, flor.

       abrazosYFLORESMUCHASGRACIAS.jpg

  • É está a nossa história... Muito lindo seu poema! Parabéns, Nieves. Bjs
    • Isso creo, querida Jennifer.

      Muitíssimo obrigada por lir e comentar meus rabiscos.

       Beijos

      abrazosYFLORESMUCHASGRACIAS.jpg

This reply was deleted.
CPP