Poesias

ESPERANÇAS

“ESPERANÇAS” 

 

  

Um negro véu

Desce sobre as faces inocentes

Daqueles que há muito procuram

Algo que lhes possa amainar

Suas dores.

 

Perambulam pelas ruas sem fim

Como vermes rastejantes

Em busca de encontrar uma luz,

Uma pequena luz

Que lhes mostre uma réstia de esperança.

 

Vivem jogados, atirados aos porões fétidos

Como se apenas lixo fossem

E para nada mais servissem.

 

Apelam, suplicam

Elevam seus olhares minguados aos céus

Numa tentativa última

De ali encontrar forças

Para também conquistarem

Uma vida digna e merecida.

 

JC BRIDON 

17-7-98

 

 

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    É uma realidade cruciante. E as políticas públicas, para resolver este problema, ficam só nas promessas. Saudações Julio.

  • Seus temas sociais me comovem muito! Se os políticos é algumas pessoas que dizem serem humanas tivessem o coração como o seu poeta JC BRIDON esse mundo seria bem melhor.

  • Destaquecasa.jpg

  • Maravilhoso teu poema poeta aplausos abraços

  • Os poetas sentem todas as dores do mundo

    e este poema é mais um grito de alerta...

    bem haja

    FC

This reply was deleted.
CPP