POR ONDE ANDAM MEUS 20 ANOS?

                                                                                                                     

                                                                                                               

                                                    “POR ONDE ANDAM MEUS 20 ANOS?” 

 

As vezes fico a pensar nos meus 20 anos. Onde foram parar? O que fiz com eles? Vivi uma vida bela, plena, feliz ou deixei  ela escapar por entre momentos tristes, infelizes, que me fizeram chorar? Onde foi que errei, penso ansioso, pois  agora quase cinquenta anos depois me preocupo com isso. Por que? Pois nada vai mudar, mesmo que esse desejo fosse o meu derradeiro. Então o que tenho que fazer? Ficar me lamuriando ou tentando somente me ater as belas coisas que aconteceram e me fizeram feliz? Eis aí a resposta! Claro que nem um nem outro, nem o bom e nem o ruim, me farão falta ou irão modificar alguma coisa. Viver o agora, o presente, o “nesse exato instante” é o que importa, pois os meus 20 anos, eu já não os tenho mais. Tive momentos felizes outros, nem tanto mas a vida continua e por isso, relembrar não adianta. Onde foram parar todos aqueles anos? Ora, eles estão armazenados dentro do meu próprio eu, que ri, chora, sofre,  se alegra, que sente vontade de viver o “agora” pois isso, é o mais importante. Passado, é passado. Nada mais nos resta, a não ser a lembrança de que já passou. Já fui 20 anos. Já tive 20 anos. Já vivi meus 20 anos. Eles não mais retornam.Por isso, pra que ficar nessa maluquice de querer viver nessa idade atual, como se 20 anos tivesse? Agora tenho outros planos, outros desejos que me inflamam, que tomam meu tempo, mais coordenado, mais tranquilo, mais leve, com o coração aberto e a mente firme. Fico a me imaginar com a mentalidade atual, com apenas 20 anos. Me sentiria completamente deslocado desse mundo. Meus amigos seriam outros, minha família (maravilhosa) seria outra, minha vida seria outra. Então, porque fazer desses meus dias atuais, um martírio de se viver? Vou viver o que posso, da maneira que posso e naquilo que consigo alcançar. Sentar numa cadeira de balanço, ao sabor dos ventos, e deixar minha mente vagar como um vagalume, com seu pisca-pisca fosforescente. Sim, vou agora ser um estrela, vou seguir  a passos lentos, a caminhada que ainda me resta, sem me preocupar com o ontem, que já passou e não volta mais, nem com o amanhã, pois ele a mim não pertence. Ainda faço planos, ainda escrevo o que me dá vontade, faço ginástica, danças e outras coisas que ajudam a manter minha forma. Me alimento  somente do que me dá vontade e faz bem a minha saúde.Então não sonho mais? Claro que sonho!. Eles são os principais pontos de minha vida. Quero ainda alcançar aqueles que ainda não consegui pois, para teu conhecimento, muitos sonhos já realizei, pois tornaram-se realidade.Agora eles são mais altos, estão mais distantes mas, possíveis de serem realizados e desses não abro mão, não. Por isso, lá atrás nos meus 20 anos vivi o que quis viver e agora, perto dos 73, faço o que gosto de fazer. Não tenho compromissos muito sérios, a não ser aqueles que me fazem bem. Ir ao culto, a missa, almoçar com a família e,principalmente, ser feliz. Agora tenho a idade que consigo viver plenamente. Nada me impede de viver o dia de hoje muito bem, por isso, estou tranqüilo quanto a tudo que me aconteceu. Se foi triste ou não, se foi só alegrias ou não, se fiz bobagens e dai, quem não as fez? Meu principal objetivo agora é viver um dia de cada vez, aproveitando o máximo dele, da melhor maneira possível. Esse é o meu destino, essa é a minha caminhada. Esse é o grande segredo que trago dentro de mim. Por isso vivo feliz em cada momento de minha vida, vivendo somente o dia de hoje.Onde foram parar então meus 20 anos? Muito simples. Estão lá atrás, armazenados dentro do meu próprio eu, que vive, chora e sorri. Esta é a minha vida atual.

 

JC BRIDON   -   09-06-2010

 

 

 

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Me conformaría com ter a força e a esperança desses anos...

    Parabéns e obrigada por compartilhar

    Bela semana.

     Beijos

    3595852?profile=original

    .

  • Gestores

     Feliz de quem ultrapassa três, quatro vezes os vinte anos e continua achando a vida maravilhosa, tendo prazer em viver. Meus vinte anos, Julio, também ficaram para trás há muitos anos, mas eu não os perdi, estão comigo integrados a minha história de vida. Belíssimo texto, poeta! Bjs

  • Gestores

    Cada idade tem a sua gloria. Penso que o tempo atual é o que precisa ser coroado, pois tem a ressalva de ser ornado pela maturidade. Cada etapa é graça de Deus. Belo texto, querido Julio. Boa semana.

This reply was deleted.
CPP