Gestores

Quando a tristeza bate...

Quando a tristeza bate...

Quando a tristeza bate à porta, sempre intolerante

Traz consigo os ferrolhos para a alma, que agoniza

Deixando-a cativa de suas amarguras, suas lamúrias.

.

É como se os minutos se transformassem em horas

Que caminham lentamente rumo ao nada, sem sentido

Qual erva daninha que a tudo machuca, sem piedade, sem dó.

.

A alma sufocada fica, o silêncio pesa, as lágrimas brotam.

.

Tudo e nada coexistem, o amor agora é refém, os sonhos mínguam.

.

Maria Angélica de Oliveira - 30/06/17

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Gestores

Angélica

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3674180?profile=original

  • Parabéns, poetisa amiga, poema lindo, primoroso, adorei. Abraços, paz e Luz!!!

  • Gestores Adm

    3673702?profile=original

  • A tristeza assola os corações e pode amargar a realidade de alguém.
    Bela composição. Parabéns!!

  • A tristeza é o grito de nossos corações que os ecos vem das lagrimas, poema lindo belo, sentimental

This reply was deleted.
CPP