Adm

Ciranda para as mães

Período de 1 a 30 de maio

Regras

1.A ciranda das mães será na modalidade poesia

2. Cada poema deverá ter o máximo de 25 versos e o mínimo de 8 versos.

3. No caso de quadras e trovas permite-se o máximo de 5.

4. Todos os membros podem participar com 5 poemas de sua autoria.

5. Os poemas devem ser postados na caixa principal abaixo sem formatação, apenas texto.

6. Permite-se comentários sobre às postagens

7. Permite-se imagem ilustrando o poema.

Boas composições!

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • MÃE OBRIGADA
    (À minha mãe Enedina no Dia das Mães)
    Eri Paiva

    Dentre as saudades que me cercam
    E que fazem o meu passado presente,
    Há aquelas que não quero se percam
    Como a que ora meu coração sente!

    Quantas vezes sim eu fiquei a pensar
    Na dedicação e cuidados que tiveste,
    Nas roupinhas à mão que me fizeste,
    Nas fitas de cor para o cabelo enfeitar

    No teu colo chorei e me deste carinho,
    Noites insones trocaste a me balançar,
    Cada arranhão curava-me teu beijinho
    E de mãos postas tu me fazias rezar.

    No alimento pronto pra me satisfazer
    Nenhum grão de comida desperdiçada.
    Em teu olhar estava escrito, obedecer,
    Sinal de uma criança bem educada!

    Na vivência simples do teu dia-a-dia
    O que sabias em gestos me passaste,
    Sem saber ler, sem escrever caligrafia
    Me ensinaste a viver, me educaste!

    Cresci, filhos criei, estudei, virei poeta,
    Mesmo sem letras me fizeste amada!
    À ti, oh minha sábia mãe analfabeta,
    Pela vida, e por tudo, mãe obrigada!

    Natal/Rn - Em 12. 05. 2019

  • MÃE É SEMPRE MÃE
    Eri Paiva
     
    Mãe! De algum tempo te foste dentre nós,
    Mas bem sinto que estás sempre por perto,
    Acompanhando-me os passos e, tua voz,
    Sussurrando paz me diz, tudo está certo!
     
    Vez por outra, meu pensamento te traz,
    Se me bate tristeza ou alguma aflição.
    Tua presença me anima e logo me refaz
    Envolta na luz do teu amoroso coração
     
    Mãe é sempre mãe! Nunca se vai embora!
    Enquanto espírito ou pura consciência,
    Onde estiver ama e atende sem demora,
     
    Porque mãe é de Deus o Seu lado maternal
    Que jamais deixaria à deriva um filho Seu!
    Como Deus, mãe, é amor incondicional!
     
    Natal/Rn - Em 12. 05. 2019

     

    • Adm

      Outro lindo poema, Eri.

      Parabéns!

       

  • Mãe

    Mãe é ternura é dedicação.
    É doce ventura e abenegaçao.
    Mãe é sinônimo de coração,
    num pulsar uníssono com oração.

    Mãe é a inspiração de Deus na terra.
    Apenas três palavras que revela
    o amor pintado com aquarela.
    E tua doçura, mãe, tudo encerra!

    Mãe é o colo, o acalanto
    que enxuga todo pranto.
    Márcia A Mancebo
    (10/05/19)

    • Adm

      Mãe é um ser maravilhos.

       

  • Mãe querida

    Passeando pelo pensamento
    Lembro tua imagem, mãe querida.
    Vem à tona nossos momentos.
    Essa recordação deixa-me comovida.

    Trazias na tez todas primaveras,
    e exalava o aroma de cada flor
    que cultivou no jardim da aurora.
    Hoje transmuto em quimera
    desde o dia que  foste embora.

    E a recordo com muita gratidão.
    Minha mãe, exemplo de bondade
    Explode de saudade meu coração!
    Márcia A Mancebo
    (11/05/19)

  • Detalhes

    São versos simples que a mamãe eu faço.
    Pois, lembra-la é remédio para dor.
    É tão fácil dizer do teu forte abraço
    Que o meu coração preenche de amor!

    Foi tanta devoção, tanta bondade
    Soube aos filhos dar nobre ensinamento.
    Hoje tuas palavras são saudade
    E as tenho retidas no pensamento.

    Recordo tua face com ternura
    Principalmente em sua velhice
    com muitos claros traços de doçura!

    Esses detalhes jamais os disse.
    Pudesse eu nesta hora te abraçar
    e tua face com sulcos, beijar!
    Márcia A Mancebo
    (10-05-2019)

This reply was deleted.
CPP