Gestores Adm

I Oficina de Rondó simples sobre um estribilho

Rondó simples

 O rondó é um poema de forma fixa, também de origem francesa. Há rondós de vários modelos.

O Rondó simples tem três estrofes, sendo duas quadras e uma sextilha, com metade do verso inicial a se repetir no final da segunda quadra e da sextilha.

As rimas devem ser cruzadas nas quadras, com uma terceira rima na sextilha, pontuada no verso 4 e 6. Os dois versos iniciais da sextilha obedecem à rima inicial na condição emparelhada, o terceiro e o quinto verso obedecem à segunda rima na condição cruzada.

Assim, o poema segue o esquema rímico: ABAB/ABABd/AABCBCd, onde o d representa o refrão. Segue, como exemplo, um Rondó de Manuel Bandeira, bastante conhecido.

RONDÓ DE COLOMBINA

           De Colombina o infantil borzeguim    (A)
           
Pierrot aperta a chorar de saudade. (B)
      
O sonho passou. Traz magoado o rim,  (A)
     
Magoada a cabeça exposta à umidade. (B)

     Lavou o orvalho o alvaiade e o carmim.  (A)
       
A alva desponta. Dói-lhe a claridade    (B)
 
Nos olhos tristes. Que é dela?… Arlequim (A)
        
Levou-a! e dobra o desejo à maldade  (B)
                         
De Colombina.                    (d)

          O seu desencanto não tem um fim.    (A)
      
Pobre Pierrot! Não lhe queiras assim.   (A)
  
Que são teus amores?… — Ingenuidade  (B)
        
E o gosto de buscar a própria dor.       (C)
     
Ela é de dois?… Pois aceita a metade!  (B)
     
Que essa metade é talvez todo o amor  (C)
                              
De Colombina…              (d)

Manuel Bandeira, in Carnaval.

Regras

1. Todos os membros podem participar, a oficina propõe-se ao aprendizado;

2.Permite-se comentários sem imagem

3.Os textos devem ser postados no formato escrito;

4. Cada participante, após compor seu Rondó, deixará um pequeno verso que, servirá como estribilho à composição do próximo participante.

Boas composições!

 

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Gestores

    Próximo estribilho: Nada sei

  • Gestores

    Farsa.

    Hipocrisia é fingir o que não sente
    Escondendo a incapacidade de amar
    Viver mentindo descaradamente
    Num jogo torpe para os outros enganar.

    Jogar com a vida dos outros é indecente
    É usar de artimanhas para alcançar
    Os próprios objetivos, independente,
    De fazer alguém sofrer, alguém chorar.
    Hipocrisia...

    O hipócrita jamais é transparente
    O disfarce lhe é conveniente
    Para as mentiras que ele vive a apregoar.
    Como boa gente ele se disfarça
    Enquanto está a arquitetar
    A melhor forma de exercer a sua farsa.
    Hipocrisia...

    Marsoalex - 15/11/2019.

  •  Próximo estribilho :

    Hipocrisia...

  • Quem é você?

    Quem é você que cruzou meu trilhar
    que fez minhas noites serem frias
    e foi sozinho pela estrada palmilhar
    deixando - me triste, sem alegria?

    Se aparecer dizendo me amar
    irei dar às costas e seguir meu dia.
    Irei sozinha. A teu lado não quero ficar.
    Irei onde o Sol pela manhã irradia.
    Quem é você?...

    Irei pra longe, bem longe, além mar
    onde haja flores para embalar
    o meu sonho, a minha fantasia
    roubada ao te aceitar na minha vida.
    Esse lugar existe, não é utopia.
    Tenho certeza lá encontrar guarida.
    Quem é você?...

    Márcia A.Mancebo (15/11/19)

  • Gestores

    Próximo estribilho: Quem é você?

  • Gestores

    Acordei.

    Daqui pra frente eu não vou te procurar
    Vou fazer tudo pra conseguir te esquecer
    Mesmo que eu tenha que sofrer, chorar
    Eu sofro tudo, mas não quero mais te ver.

    Se eu ficar contigo vou me condenar
    A um contínuo e cruciante padecer
    Por isso, eu resolvi te desamar
    Só desamando eu conseguirei viver.
    Daqui pra frente...

    Eu sei que me perdi ao te encontrar
    Pois dei amor a quem não é capaz de amar
    Me entreguei a quem não soube me querer
    Mas acordei e resolvi pensar em mim
    Vou me amar, me respeitar, me pertencer
    E no meu sofrimento eu vou por um fim.
    Daqui pra frente.

    Marsoalex – 15/11/2019

     

  • Próximo estribilho:

    Daqui pra frente...

This reply was deleted.
CPP