E quando a noite cai

Lá fora tudo para

Sussurram os momentos

E a escuridão se aclara

Pela fresta da janela

Atrevidos,

a lua resolve brilhar,

o tempo se nega a andar

Encantados e sem cautela

Instigados a nos espiar

O ar se torna só nosso

E as cortinas se fecham

No alvoroço do verbo amar

 

 

Suzete Palitos 3/11/2016

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Adm

    Ficou lindo o teu desenvolvimento do tema. Parabéns, Suzete.

  • images19.jpg

  • Sua inspiração faz residência em nossos corações.

  • destaque11.gif

This reply was deleted.
CPP