Inspirações

A porta do inferno (2)

"Todos sofremos coisas aqui que a mente humana não consegue imaginar", escreveu Nadjari. "Debaixo de um jardim há dois quartos subterrâneos: um é para se despirem e o outro é uma câmara da morte. Entram nuas e quando está cheio com cerca de 3 mil pessoas, fecham e são gaseados" Relato encontrado dentro de uma garrafa quando um estudante fazia escavações na floresta perto das ruínas do crematório III de Auschwitz-Birkenau, em 1980.

 

Porta do Inferno (2)

 

Eles chegaram à noite

Desceram dos caminhões

Sempre gritando

Sempre vociferando

Da cama nos arrancando

Vozes parecendo açoites.

 

Nas ruas, alguns nus e perfilados

Esperávamos pelo inevitável

Pelo vento glacial açoitados

Ao som de um riso detestável

Nosso destino estava traçado

 

Naquele momento

Perdido no gueto

Eu descobri

De uma maneira triste

Dolorosa e fatídica

Com o corpo fustigado

Que o inferno também podia ser gelado

 

Eles vieram para exaurir a esperança

E alimentarem-se de vingança

Contra homem, mulher e criança

Até que não restasse sequer

Uma pequena lembrança.

 

Em vagões de carga, imundos

Éramos gado confinado

Um bando de moribundos

Prontos para sermos

Imediatamente aniquilados

By Antonio Trovão

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Antonio de Jesus Trovão

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    Quando o poder aniquila a razão as atrocidades são cometidas legalmente.  O holocausto é uma prova disso. Aplausos para a obra!

    • Muito grato, amiga. Estou realizando um estudo profundo sobre o tema, lendo artigos, livros, relatos e podcasts sobre o assunto que me inspira a escrever ainda mais!

  • Gestores Adm

    Sobre a humanidade ainda pesa este terror que foi o Nazismo.

    Saudações.

    • É um fato doloroso, inclusive por saber que muitos jovens sequer sabem dos acontecimentos atrozes que ocorreram durante a Segunda Guerra, mesmo com as nuvens negras anunciando a possibilidade de um novo confronto de proporções equivalentes ou superiores.

  • Belo poema, inspirado numa fatídica época. Descreveu bem essas atrocidades do Holocausto. Temos que nos lembrar da história tenebrosa de outros países e do nosso, para que não cometamos os erros do passado!   

    • Caro Francisco, concordo plenamente com você, mas, meu maior temor é saber que o processo histórico, além de ciclíco também pode ser sarcástico!

  • Muito agradecido, do fundo do meu coração, meu amigo

  • Brilhante Composição, caro poeta... Parabéns!

This reply was deleted.
CPP