BLASFÊMIA

BLASFÊMIA

BLASFÊMIA

Por que falar da beleza?
Essa religião explícita e oculta,
Água-benta oferecida,
Mas cegamente rejeitada
Por quem morrerá na sede.
Tão pouco sabemos de nós ...
Das flores, imitamos o espinho.
Sua brotação de esperança,
Depois da mutilação no ferro,
Não se fez competência nossa.
Ainda vivemos para morrer.
Temos uma vida apenas,
Que não floresce nem perfuma.
Somos tão somente espinhos
para sangrar, ou arrancar.
Assim vivemos e morremos:
Muito menos que plantas,
Lenhadores de nós mesmos.

(E. Rofatto)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

E. Rofatto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Parabéns! Soubeste descrever com muita verdade....

  • Gestores

    3813147212?profile=RESIZE_710xDuas "Trees" Femias in Blas...
    I
    Duas Trees no "cara a cara" da Nature
    dialogavam sobre a blasfêmia belo dia
    questionando que não há bem que cure
    o homem mata-las como se faz poesia
    II
      Já muito desfolhadas, beirando a morte,
    auto sangrando pelos próprios espinhos
    lamentavam os futuros nessa má sorte
    vendo o fogo consumir os seus caminhos
    III
    Pouco a pouco se veem diante de abismo
    com suas folhas a voar - quase desnudas
    Vendo o Homem praticar o seu terrorismo
    sob as vistas das vís sociedades mudas
    IV
    - Até quando o Homem viverá em Blasfêmia
    assassinando até mesmo sua Alma Gêmea???

    3813146702?profile=RESIZE_710x
    *** * ***
    100120 - 13:53PMBR - gaDs***
    Inspirado (ou pirado) com a Poesia Blasfêmia do Poeta Menino Edvaldo Rofatto
    *** * ***

  • Gestores

    3178102729?profile=RESIZE_930x

  • Gestores

    3813120987?profile=RESIZE_710x

  • Bela poesia ,Poeta. Parabéns!

This reply was deleted.
CPP