Inspirações

Caso por acaso

 

 

Um poema escrito na areia

revela a existência ou não das marés.

O sal conserva os fósseis nas rochas.

Não me lembro onde vi essa afirmação

mas a poesia a endereçou pra mim.

 

Minha caixa postal lotou-se de incertezas

então prossegui a caminhada sabedor

de que o cais dos meus pensamentos

situa-se à beira do mar...

 

O mar pertence ao poeta

que engoliu a noite

encostado no poste da solidão

fincado no solo arenoso,

próximo ao poema rabiscado na areia,

à beira-mar.

 

Caso a moça tenha lido a inscrição,

foi por acaso: o homem das rimas

amassara com criteriosa vontade

o coração dele.

 

Ah, a noite irrompera por acaso,

caso alguém pergunte.

 

 

Rui Paiva

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    Bonito poema, Rui.

    Aplausos pela composição.

    Não esqueça de colocar sua autoria.

  • Gestores

    14573022?profile=RESIZE_710x

  • Tudo caminha na direção da Poesia e do Poeta.Tudo é inspiração para escrever ou reescrever.Lindas e poderosas metáforas fazem do texto, texto de valores.

    Parabéns por belíssimo Poema caro amigo das letras Rui Paiva.

    abraço antonio domingos

    Vou descansar amigo.São 5:00 h da manhã.Passei a noite, não e claro, mas lendo ao máximo as publicações de nossos colegas aqui do CPP;Vale a pena, claro que sim.

    abraço de antonio domingos

     

     

    • Obrigado por tamanha demonstração de carinho! PAZ E LUZ!

  • Bela composição.

    Aplausos!

    • Lisonjeado, devido o seu comentário, Alcebíades, obrigado!

  • Rui, que delícia de poema ....Parabéns!!!

    Bjs

    • Muito obrigado, amiga Márcia!

This reply was deleted.
CPP