Inspirações

Caule Verdejante

 

 

Teu colo é um vale de desejos

um manancial de imensos veios

onde irrigo com delirantes beijos

as túmidas colinas de teus seios.

 

Murmuras – tu arfas levemente...

e no entorno de tua derme/ventre

ouso massagear bem docemente

até que a chama de amor adentre.

 

A existência sem o teu sorriso que seria

(por mais densa, fria que se apresente)?

Sem enrosco do teu corpo, o que faria,

senão vivê-la parcial, tola e falsamente?

 

 

O grão da eternidade já foi disseminado.

Entre as mãos, imagino o caule verdejante

de nossa inteira e total responsabilidade

a brotar em nossa vida tão importante.

 

 

 

 Rui Paiva

 

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3550416144?profile=RESIZE_710x

  • Gestores

    3703514810?profile=RESIZE_710x

    • ESPETACULAR FORMATAÇÃO, SAFIRA!

  • Gestores

    Muito além há que se dizer de Poesia tão bela:

    Inspirada... Sensual... Sedutora e tão Singela!!!

    ...

    APLAUSOS CALOROSOS NOSSOS! gaDs
    3701540717?profile=RESIZE_710x

    • Imensamente feliz ppr sua presença!

  • Gestores

    3700908881?profile=RESIZE_710x

    • Obrigado pelo carinho, AngélicA!

  • Todos as palavras são acertadas.Todos os versos são lindos..Toda a poesia sincronizada em argumentativas metáforas.

    A 2a estrófe é muita criativa , poética e linda,

    Parabéns Rui Paiva por mais esta bela obra

    abraço,antonio domingos

    • Muito grato pelo honroso comentária, amigo Atônio Domingues!

This reply was deleted.
CPP