Inspirações

 

A tarde caía chuvosa.
Por entre nuvens, o Sol brilhava
Formando no horizonte o Arco-Íris....
Sem proteção, linda mulher...
A chuva fez-te transparente
Deixando delineado teu corpo esbelto
Perfeito... que chamava a atenção.
Teus longos cabelos que te cobriam os seios
Deixavam ainda mais desejos e delírios,
Aguçados...
Doce mulher que não via e nem tinha malícia
Deixastes envolver-te pelos olhares felinos,
Lânguidamente...
Abaixastes para reitrar as sandálias molhadas.
Onde ouvi-se um...fiu...fiu
Olhastes em direção, mas o Arco-Íris
Chamou-te mais a atenção
Onde o brilho das cores ofuscou tua visão.
Os Anjos da Eroticidade
Protejeu-te naquele momento
Quando rodopiastes e caístes semi-nua
Na poça que te esperava, para que somente ela
Pudesse abraçar e envolver, aquela linda e sensual mulher
Deusa cativante do amor, que competia com a beleza do...

Arco-Íris!!!

Veraiz Souza - 28/02/2018

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Veraiz Souza - Pai -

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Ler e imaginar a cena, torna a leitura uma paisagem em tela... Lindo, Veraiz!

  • Que lindo! Com certeza imagino a DEUSA!

    • Grata pela visita e gentil comentário.

      Quisera eu ser essa Deusa, Margarida....rs

      Beijos poéticos querida

      Veraiz Souza

  • Poema lindo onde os sentido se acoplam aos mais belos sentidos, verdadeira magia

    • Grata pela visita e comentário caro poeta José Carlos Ribeiro.

      Fico lisonjeada com  o carinho.

      Abraços poéticos de Veraiz Souza

  • Encantada!

    • Oi Ciducha, bom dia querida poeta

      Grata pela visita e comentário que muito me lisonjeiam.

      Abraços poéticos de Veraiz Souza

  • Lindo e sensual poema, Veraiz aplausos!

    • Grata pela visita Everaldo Magalhães.

      Que bom que gostou e comentou. Fico feliz.

      Abraços poéticos de Veraiz Souza

  • Um tema caliente e ao mesmo tempo romântico. A natureza feminina, como a beleza, a sensualidade versada, desse modo vamos decodificando o que fervilha na poesia, e na mente da autora em seu compor.

This reply was deleted.
CPP