Inspirações

E. Rofatto

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Lindo perfeito dueto Edvaldo e Edith parabéns adorei abraço...

  • Adm

    Inexato

    Quando no silêncio das horas o vento,
    Lambe esse chão rosado por onde pisei,
    Ergo-me diante do caos, moribundo e lento,
    E tento prender o tempo em fuga, eu sei.

    Todas as alamedas são vestígios, agora;
    O banco de pedra ainda resiste ao tempo,
    Junto a velha paisagem desbotada, namora
    Um eco de felicidade perdida em desalento.

    Por esses vales cinzentos que bem conheço,
    Vezes sem conta o espiríto vaga,
    Entre lembranças que oscilam na memória,
    A sutil saudade que a mente não apaga.

    E assim, o amanhã é bordado que não se revela
    É sonho que não se sabe ser realizado,
    O descanso poderá ser eterno,
    O fechar dos olhos, o fim enconberto pela solidão.

    Edith Lobato - 03/10/18

  • Adm

    Uma das grandes certezas da vida é a morte, só não se sabe o dia. No mais, parece que tudo oscila e, penso que estas questões tem muito haver com a natureza do homem, sua capacidade reflexiva, esta capacidade de reflexão causa agonia, aflição no homem. Não vemos os outros animais com tais preocupações, o tempo é o que é para eles, mas para o homem é diferente por muitas razões e, penso que uma delas é a capacidade de senti emoções. Amei ler, amei esse poema, tanto que me inspirei e deixo o texto gerado desta inspiração.

    Lindíssimo poema, Edvaldo.

    Receba meu sinceros apalusos.

    Destacado!

    • Grato, Edith!

      Um honra ter a sua parceria nesta peça! Minhas reverências e meus aplausos junto com minha gratidão.

      O tempo é realmente um fator de consciência, a partir das preocupações e refexões que ele nos permite. Só a nós ele permite. Por isso, as viagens que fazemos ao que passou e ao que ainda sonhamos vão sendo a matéria-prima do que vamos vivendo no presente.

      Muito obrigado, mesmo, pela delicada inspiração com que me presenteou! Reformatei a publicação e vou divulgá-la também no grupo de Duetos!

    • Grato, Angélica! Que lindo comentário-enfeite: leio e vejo com prazer redobrado!

  • Sua inspiração sempre traz belezas e agora nos brinda com esse escrito impecável. Suas páginas nos trazem o valor e a beleza do amor pela poesia. Deleitei-me aqui com toda essa maravilha acariciando a alma da gente. Cumprimentos, Rofatto! Você é um poeta que enobrece a arte de poetar, de interatuar, e nos inspira muito.

    • Grato, Sam! É muito bom ter um reotrno positivo dos amigos!

      E você ainda me traz a generosidade da sua visita com muitos elogios - só posso agradecer. De coração, agradeço!

       

  • Que belo seu poema, poeta Edvaldo!

    E, nessa incerteza das coisas, vamos

    vivendo com nossas histórias, marcadas

    muitas vezes por dores, outras por alegrias...

    Boa noite, beijos...

    • Grato, Mena! Até o tempo é uma incerteza, não é mesmo? Esquecemos o presente na suadade, vivemos o futuro na esperança!

      Boa noite, bj!

This reply was deleted.
CPP