letras

 

Deixe-me com as letras,
Sem conversa, apenas as letras...
Meus ouvidos descansam
E meus olhos agradecem.

Permita-me o encantamento,
A falta de lucidez,
A calma noturna do poeta,
A perda de tempo,
O tempo que não preciso.

O caminhar sem passos,
O regressar
Sem nunca ter ido,
O permanecer
À troco de nada...

Não tenho nenhum compromisso,
Hoje não beberei, não me barbeei,
Sequer mirei-me ao espelho,
Deixei refletir apenas o meu coração.

Deixe-me com as letras
E o sossego
De não precisar ser ninguém.

Mário Sérgio de Souza Andrade – 05/02/2019

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP