antonio domingos (38)

Amor...

Amor...

 

O Amor

E o Amor que venera

Que decanta dos versos

Que encanta e desencanta a Poesia

Que renasce em livros de Romances

E que tem suspiros na Comédia

Na Tragédia no Suspense, Suspense na Tragédia

No Terror, sonhos com fantasmas de blusa e saião branco

Saiba mais…

Cálix

Cálix

 

De poucos vinhos e licores

Para poucos vinhos e licores

Para o vinho do sangue vermelho

Na missa um ritual de Amor

De quem morreu na cruz

Jesus

 

Na santa missa busco amores

Quero pintar as minhas cores

Para um amor ao qual me assemelho

Em paz faço-me um

Saiba mais…

Quero beijar-te

Quero beijar-te

 

Quero beijar-te os lábios

Como o curandeiro beija

A erva calma marapuama

Contrapondo com fervor

Minha boca que te ama

 

Beijar-te como na flor

Beijar teu suor de fel

De néctar

Que desce em tua nuca

Desnuda sob cabelos

Cachos e coques no mel

Beijo

Saiba mais…

DEPRESSÃO

depression 3

 

 

DEPRESSÃO

 

Arrasto-me nas vertigens da visão em ruas  esburacadas

Os milhares  buracos são depressões do asfalto hesitante

Neles refletem ânsias, medos , conflitos, cruas  enrascadas

Viajando nos buracos depressos é mais estanque distante

 

Tristeza não

Saiba mais…
CPP