Inspirações

Minha Melhor Lembrança

MINHA MELHOR LEMBRANÇA...
Tenho meditado sobre este rosto sério e apreensivo, talvez numa expectativa de um futuro incerto, vacilante, e por incrível que pareça é a minha figura predileta. Um retrato pelo qual carrega em si o início de uma grande, admirável e inusitada história de um garoto que, desde aos seus tenros quinze anos, já pensava na vida, tal qual se espelha este semblante estampado e assustado.
Era uma vida em preto e branco. Inocente, e ao mesmo tempo, destinado às intempéries das cores... Se soubesse efetivamente que o “colorido” da vida não lhe traria lá dias melhores sobre o “cinza” da satisfação, por certo quereria manter-se nesta fisionomia, ao menos era feliz.
Fui privilegiado por nascer nos anos 60, e ter vivido felizmente nos anos 70 e 80... Os melhores anos da minha vida. Vai ver é isso que denota esse rosto de menino “interrogatório”: Ué... Cadê? Verdade... Cadê aqueles anos da brilhantina, dos confetes, do Bee Gees... Da propaganda de Hollywood... Foi-se tudo. Ora, voltemos então para aquele menino e façamos tudo de novo, como num flash back; que se torne tudo cinza novamente.
Pudera... Todavia, não se encontra ainda disponível nas lojas a máquina do tempo, coisa que o padrasto colorido não conseguiu inventar. Muito menos, creio eu, de reinventar os áureos anos 70 e 80, pois o que temos hoje é “faz de conta” do que já foi realmente propriamente dito. Por isso, aquele semblante é o meu “indicador de saudade”, que mede o quanto fui feliz e não sabia... Me olha e diz: Sorria, você está sendo filmado.
Alcebíades Júnior - 14/10/2017.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Diz que recordar e viver então vamos recordar adorei o que li parabéns...

    • Sim, recordar é viver, pena que passou, o que era doce e o que não era se acabou... Grato por sua visita e apreço, poetisa. Grande Abraço!

  • Adm

    Penso que a maioria das pessoas ao se olhar por esta janela do tempo vai dizer que era feliz e não sabia, o grande problema é que só se sabe disto quando se cresce e começam as quedas.

    Bela prosa, Alcebíades.

    • Certamente, querida poetisa... Eu não posso dizer dessa nova geração se levarão boas e saudosas recordações dos dias de hoje, mas que os anos 70 e 80 foram excepcionais, isso foram, Sem Dúvida. Sou feliz por isso. Grato por sua visita e apreciação. Grande Abraço!

  • Todos nós, quando somos crianças, Alcebíades, na ânsia incontrolável de crescer, não percebemos que ser feliz é exatamente esse período onde não sabemos nada da vida.... Belíssimo texto!

    • Verdade, querida poetisa, a vida de mãe passa a ser madrasta... Que Fúnebre... Agora é só saudades de um tempo Gracioso e Marcante; não o troco por nada neste mundo... Só por Deus. Grato por sua sempre preciosa visita e apreço, uma Honra. Grande Abraço! 

  • Maravilhosas recordações de um tempo que traz lindos dias inesquecíeis. Meus aplausos Poeta Alcebíades. Um abraço.

    • Você nem imagina o quanto, caro poeta... Dói de saudades... Significa muitíssimo para mim... Grato por sua visita e apreciação! Forte Abraço, meu amigo!

This reply was deleted.
CPP