Não quero

3871129063?profile=RESIZE_710xNão quero

Não quero ser da tristeza refém
Fazendo com que eu venha padecer
Tristeza demais a alma não se atém
Às mazelas que se deve esquecer.

Não adianta o coração entristecer
Fechar- se no mundo sem ter alguém
Que possa seu segredo entender
Calando o ser curtindo só desdém.

Tristeza é caminhar pelo passado
Lembrar constantemente o tempo ido
que trouxe convulsão para memória.

É como rabiscar toda a história
Esquecendo que teve alguém querido
E por tempo seguiram lado a lado.

Márcia A. Mancebo
05/11/19

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    3868571130?profile=RESIZE_930x

    127713692?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada pela arte e comentário.

      Adorei!!!!

      Bjs

  • Gestores

    3695885030?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada pela visita 

      Bjs

  • Lindo amiga Márcia.....Um poema de excelência.... Palavras e versos poéticos e bem concatenados..

    Parabéns por mais esta sua obra que nos traz direcionamentos preciosos

    Antonio Domingos

    • Obrigada.

      Abraço

This reply was deleted.
CPP