Inspirações

Pequeno perfil de um cidadão incomum

Infância sofrida
Sabe o menino da bolha
À espera de um saca rolha
Por uma veia entupida
Bloqueando minha saida
E não me deixava escolha
O jeito era operar
Ou ajoelhar e rezar

Ah! Coração
Sempre me pregando peças
Eu já nasci às avessas
Correr, pular e brincar
Nem pensar
Só livre para sonhar
Um perfeito João-Bobo
Dentro da casca do ovo
Olhando pela janela 
A minha vida passar

Então eu cresci
E com o coração a mil
Passei a viver no cio
Ansia louca de viver
O desejo bateu na porta
Era um perfeito idiota
Cara, juro que não vi 
Que o coração do Brasil
Tambem estava na UTI

O rock pulsava forte
O futebol como esporte
Era uma festa sem fim
Se o mundo era ruim
Pra quem não teve infancia
Valia qualquer lembrança
Que  me fizesse feliz
Enfim, a idade chegou
O que era doce acabou
E de tudo que me resta
Separo e faço festa
E deixo a vida rolar...
 

Os dois juntinhos nesse imenso salão
Eu e ela a dançar...

 

(Petronio)

.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP