Poesia

Poesia

Mais uma vez a vida me surpreende
Pensei que meu fim estava chegando
Mas vi que há ramos no alpendre
Que caem sobre a janela a vedando
Com galhos de flores perfumadas.

Então, a esperança me fez sorrir
Do meu pensamento tolo, sem razão.
Não preciso ser omissa...mentir
Que não há quem ocupe meu coração
Que não me deixa sentir solidão.

É a poesia que com o sol renasce
Que me acoberta, me acalenta com amor
Que fica a meu lado faz com que eu trasce
Cada verso com perfume de flor
Que me abraça forte, com fervor.

E eu respiro a linguagem das fadas
Sinto o frescor das manhãs no verão
Com a chuva fina da madrugada
chegam versos como uma canção
Suave, terna, languida e afinada.

Sensação de liberdade, missão cumprida
Momentos de intensa reflexão
E transcrever que na vida
O efêmero torna– se eterna gratidão!

Márcia A Mancebo
10/02/20

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Brilhante!

    Aplausos!

    • Obrigada, Alcebíades!

      Abraço

  • Gestores

    Sensacional! Delicado e belíssimo!! Parabéns Márcia!! DESTACADO! 

  • Uma das mais lindas poesia li no

    dia de hoje parabéns amiga Márcia bjos...

    • Obrigada, Eudalia!

      Bjs

  • Ao ler estes versos entrei na cena e vislumbrei cada metáfora, cada construção  poética.  Maravilhosa poesia, meus aplausos!!

    • Obrigada, Jennifer!

      Bjs

  • Olá amiga Márcia..

    Belíssima poesia.....

    Conclusão " O efêmero torna-se eterna gratidão".  Que lindo desfecho.   

    Parabéns 

    De Antonio

    • Obrigada, Antônio!

      Bjs

This reply was deleted.
CPP