Solidão

Solidão

Solidão

 

Na solidão partes da felicidade floram !

 

Falta de ares, sumiço dos ventos 

Em solidão

Caramanchão de maracujás murchos

 

No jardim

A Roseira de espinhos venenosos

Invisíveis botões, rosas em vão

 

Medo do desaparecimento sem alento

Na lápide choramingar dos soluços

Lágrimas de sal dentro em mim

 

Data do triste Fim

 

”"""”"""""”""”"""""""""""""""""""""”"


Fim

Antonio Domingos

27/01/2020


Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Um estado da alma! Amei! Meus parabéns. 

    • Com certeza. Estado de Alma.

      Obrigado Geraldo por seu apoio

      Antonio Domingos

       

  • Poeta Antonio Domingos gostei versos

    que deixa muito para se refletir  abraço amigo...

    • Obrigado amiga Poetisa Eudalia.

      Tens razão...Em poucos versos há um turbilhão de reflexões

      Antonio

  • Gestores

    Mundo virado de ponta cabeça, mas os versos são lindos! Parabéns!

    • Com certeza. Há momentos difíceis de viver.

      Escrever alivia.

      Obrigada amiga Marso por seu valioso comentário.......

  • This reply was deleted.
    • Obrigado amiga Ana Lucia.

      Por ler e comentar.

      Sem palavras tem o meu agradecimento. Feliz por ter gostado....

      Uma honra para mim...

      Abraço de Antonio Domingos

This reply was deleted.
CPP