Sombra ofuscada

6121461484?profile=RESIZE_710xSombra ofuscada

Quando a solidão chega e me domina
deixando-me abatida e sem memória
Solidão fere, machuca, não anima
e faz escurecer a minha história.

Sacrifica a alma por alguns instantes
Congelando o coração sem saudades
Chega como se fosse um assaltante
Fazendo - me esquecer a indoneidade.

E pela madrugada adentro invade
Fazendo – me olvidar quem ora sou
com a mente oca, sem lembrar mais nada.

Enquanto a noite segue enluarada.
Sigo indagando à lua pra onde vou;
Sou uma sombra ofuscada na verdade!

Márcia A Mancebo

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Belíssima poesia, meus aplausos, querida Márcia. Bjim no coração.

    • Obrigada, Jennifer!

      Bjs

  • Gestores Adm

    6121361458?profile=RESIZE_930x

    • Que lindo!!!!

      Adorei!

      Obrigada querida amiga.

      Bjs

  • Todo o poema é belo, mas eu destaco a 2a estrofe como muito especial em sua inspiração.

    Parabéns Márcia

    Abraço de Antonio

    • Obrigada, Antônio!

  • Saudações Poéticas!

    Bela compisição poética.

    Aplausos!

    Parabéns!

     

    • Obrigada, Sandro !

      Abraço

This reply was deleted.
CPP