Inspirações

Soneto do Sapo Ladrão

3707943138?profile=RESIZE_710x

Sapo Ladrão

Um ditado antigo e verdadeiro
cadeia é para preto, pobre e puta
no Brasil é um fértil canteiro
e o STF favorece esta conduta

Abriram as portas do inferno
o STF soltou os colarinhos brancos
ladroes saem com seus caros ternos
aplaudidos por otários de bermudas e tamancos

Roubam milhões e não tiram cadeia
enquanto o desemprego e a fome
desgraçam a nossa despedaçada nação

O sapo barbudo entre a multidão passeia
enquanto a corte de cegos engolem
pão com mortadela e suco de limão.

Alexandre Montalvan

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Alexandre

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Olá Alexandre.

    Oportuno o tema de seu soneto.Um STF político, em frangalhos.Corre no Senado a perspetiva de impeachment de Gilmar Mendes.

    Muito claro são os crimes de Garotinho e de sua mulher.Toda vez que são presos o político Gilmar Mendes acata habeas corpus. destes indivíduos e solta-os.Uma vergonha.

    O STF em frangalhos assim como as outras Instituições que devem assegurar o estado de direito democrático.

    Em quem confiar a justiça.

    "Quero férias do Brasil"

    Abs Antonio Domingos

     

  • Gestores

    Infelizmente vivemos no país da impunidade em todas as esferas.Ótimo escrito!

This reply was deleted.
CPP