Inspirações

Sou poeta!

Sou poeta!

Não me julgue pelo que escrevo. Sou poeta!
Digo o que intui a inspiração num pensamento,
numa gravura...sempre a saudade completa 
São frutos dos meus sensíveis sentimentos. 

Sou muito alegre, não sou tristonha
Escrevo das flores do amor.Quem não tem?
Nos dias escuros, nas noites medonhas
a lembrança do passado sempre vem.

A vida me dá uma lição cada dia.
Estou envelhecendo com a alma menina
Borro o papel, ás vezes de fantasia.
Aceitar a realidade...nada abomina!

Gosto de recordar a infância inocente.
Um tempo feliz recheado de sonhos lindos 
Os jardins floridos, o quintal, o belo poente
Pés descalços...correndo contente...sorrindo.

É indriscitevel a emoção sentida 
Nesse momento rodeada de encanto 
Sem omitir sobre o que sou na minha vida 
Estou emocionada enxugando o pranto. 
Márcia A. Mancebo  
(22/10/19)

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    3647350?profile=RESIZE_710x

    • Obrigada querida amiga. 

      Bjs

  • Prezada Marcia. És uma Poetisa de valores e sentimentos. Bela construção de seus versos neste seu Poema. Um encanto de simplicidade em tijolos de Ouro e Coração.

    Meus parabéns com aplausos, abraços de seu amigo virtual, mas sincero e transparente, de:Antonio Domingos

This reply was deleted.
CPP