Inspirações

Adm

Tempo que esmaece

Tempo que esmaece

É noite em mim e o tempo me apavora.
Há dor cortando a alma e tudo em mim.
O tempo não me encanta e meu jardim,
não tem mais a fragrância lá de outrora.

Acordo, durmo e acordo, hora em hora,
e em cada despertar nenhum clarim,
assalta esse silêncio que devora,
o tédio deste quarto quase ao fim.

É duro ver só noite enquanto é dia,
e tatear em busca da alegria,
que se perdeu nas grutas da saudade.

Um riso vez em quando, mas vazia,
palmilho esse caminho em nostalgia,
olhando a vida que de mim se evade.

Edith Lobato - 16/09/18

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –
Adm

Edith Lobato

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Magistral belíssimo abraços parabéns 

  • Belíssima interação, Marso! Bjs.

  • Um soneto tão lindo que duas poetisas  se inspiraram

    na magia dos teus sentimentos! Amei. Bjs.

  • Maravilhoso poetisa fantástico abraços 

  • Que linda pagina poética poesia da Edith

    a arte da Marsoalex e o dueto perfeito com

    a Marcia um luxo de pagina amei abraço..

  • Que lindo! Cheio de sentimentos... Parabéns! Bjs

  • Maravilhoso.Me inspirou.

    Deixo aqui uma interação.

    Marsoalex se inspirou também.

    Bjsss

     

    • Adm

      Obrigada querida. Que bom.

  • Fim de sonho

    É noite em mim enquanto estás distante
    Não vejo luz que um dia nos lumiou
    Só a saudade de um tempo é que ficou
    E a maltratar esse pensar constante.

    Absorto o meu olhar que era brilhante,
    Perdido está no resto que sobrou
    Pra ver onde é que em tua vida estou,
    Pois cá sozinha me sinto tão ausente.

    A dúvida me acoberta a pensar:
    De fato houve amor entre nós um dia.
    Fui eu que embarquei nessa fantasia?

    E nesse sonho pus-me a navegar
    Eu fiz das horas uma espera vã
    Sem querer dei fim as belas manhãs.

    Márcia A Mancebo
    ( 16/09/18 )

    • Adm

      Gratidão pela honraria, Marcia.

      Adorei teu soneto.

This reply was deleted.
CPP