TENHO PRESSA

 

TENHO PRESSA


Hoje tive medo de me perder
Rosto açoitado pelo vento; pés nus
Coração descompassado, mãos a tremer...
Nos olhos há uma luz pálida que não reluz
Apercebo-me que preciso do teu amor
Das mãos sedutoras, dos beijos fogosos
Que aquietava meu corpo cheio de ardor
Dos dedos que dedilhavam habilidosos
Em buscas do meu delírio, do meu gemer
Tenho presa em encontrar meu consorte
Aquele que me ensinou a ser mulher
Que ditou: no amor não exige licença
Basta se entregar sem censuras ao prazer
O doce e magnânimo coito sem corte.

Luly Diniz.
11/09/21.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores

    9557544087?profile=RESIZE_930x

    • Linda imagem Edith, sempre bom ter você dando brilho no que escrevo, obrigada!! 🌹😘😊

      Beijinhos 😘

  • Gestores

    9557427664?profile=RESIZE_584x

    • Boa noite! Feliz em ter seu comentário, mas acho que errei na digitação de um verso 😢

      Obrigada, feliz e abençoado domingo 🌹

This reply was deleted.
CPP