Velhice

Formatado por Livita


Vital é o desejo de viver mesmo
Já tendo desfrutado de tudo na vida.

O sorriso ainda é aquele desde menino,
Mas com os traços enrugados da velhice.

As forças diminuem em passos acelerados,
Os movimentos já não são tão apressados.

A vontade de viver é a mesma todo dia
Numa contagem regressiva contra o tempo.

Há um legado apinhado de vivência
E experiência cultivada por geração,

O novo dá lugar ao velho
E velho recebe com gratidão.

Jilmar Santos

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Há quem diga que ser idoso é voltar a ser criança, mas não: ser idoso é ser idoso, com todas as dores e delícias dessa fase. Meu querido, meu velho, meu amigo… Seu passado vive presente, nas experiências contidas, nesse coração consciente, da beleza das coisas da vida. Jilmar fizestes um belíssimo voo e uma magnifica aterragem! Deus conserve a aeronave da sua inspiração.

    • Muito obrigado, poeta Sam

  • Parabéns Jilmar Santos, que belo poema, aplausos

    • Obrigado, Everaldo!
  • Aqui no Brasil da medo de ficar velho, morre rápido, poia o desrespeito com as pessoa da terceira idade é algo sem tamanho

    • Obrigado, José Carlos pela visita.
  • Seu retrato da velhice é muito realista, Jilmar! Por isso, é tão bonito o seu poema!

    Velho não sente o peso dos anos na alma - só o corpo acusa a velhice - daí o sorriso ser, como você disse, aquele mesmo, desde menino. Seus versos expõem verdades que o mundo não gosta de perceber: a percepção poria às claras os erros cometidos contra os velhos.

    • Obrigado, poeta!
  • Muito lindo,triste e verdadeiro seus versos!

    Bjs

    • Obrigado, Ciducha

This reply was deleted.
CPP