Paz, pan...

Porrópon, pon, pon... Paz, pan, pan...

.

Hambre del alma... Parram, pan, pan...

Con sed de amor... Parram, pan, pan...

Violencia en calma... Parram, pan, pan...

Es el clamor del terror... Parram, pan, pan...

Parrapapán , parrapampán, parrapampán 

...

Ha renacido con fuerte dolor

El Redentor

...

Solitarios los Hombres están... Pan, pan...

Abandonados. Genocidios y horror... Pan, pan...

Bajo una estrella que se niega a brillar... Pan, pan...

Salpicada por tanta sangre y dolor... Rapampán, 

Parrapampán.

Parrampampán.

Parrampan, pan, pan...

...

No  existe tregua en Navidad... Parrám, pan, pan...

Avaricia, egoísmo y destrucción... Parrám, pan, pan...

Emborrachados de ceguera, impiedad... Parrám, pan, pan...

Soledades, olvido,  aniquilación... Parrám, pan, pan...

Parrápampán.

Parrámpampán.

Porróm, pon, pon,

Rompan pan.

Paz, pan...

...

Nieves Merino Guerra

 25 de diciembre de 2016

.

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Nieves

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Gestores Adm

    ´Na época do Natal todo são bons, parec que as pessoas abrem o baú e tiram o amor lá de dentro, depois voltam a grudá-lo.

    Teu velacico de Natal ficou lindo!

    Parabéns, Nieves!

    Destacado!

    • A maioria faz assim, verdade... Más não todos.

       Natal é sempre, ou não é Natal- renascer.

       Mais que obrigada, amada meiga.

       Beijos 

  • Gestores

    1aaaaaEloLINDO1.gif

    • Obrigadaaa, Minha Mar querida da alma !!!!

       Linda é vocè, minha mosqueteira.

       Quanta saudade de você, meu Deus!

      Parabéns pelo um aniversário mais...

       Felices fiestas.

       Te amoadoro, irmã do coração.

       Saudade.

       Miles de beijos 

This reply was deleted.
CPP