Adm

I Oficina de composição de Aldravias

Aldravia

Teoria Literária

ALDRAVIA - poema composto de até seis versos univocabulares, com sintaxe paratática (por coordenação), livre de amarras que venham a implicar na limitação de interpretações.
Na Aldravia, a palavra é o elemento essencial formador da Poesia; por isso, a Aldravia prescinde da utilização de recursos visuais adicionais, nada obstante aceitar-se experimentação que não torne complicada
a leitura do poema. Aldravia não é um amontoado de 6 palavras que não comunicam nada.
A partir do conceito poundiano de o máximo de Poesia, num mínimo de palavras, o Poeta Aldravianista deve observar os seguintes critérios para a elaboração de Aldravias:

1-iniciar os versos com letras minúsculas. Em caso de nomes próprios, vale a opção do autor;

2-a divisão em palavras-versos já implica pausa; por isso, não é recomendada a utilização de pontuação. Além disso, a pontuação limita possíveis interpretações relativas a livres escolhas do leitor em deslizar pausas para criar novos sentidos.

3-as pontuações de interrogação ou de exclamação podem ser utilizadas, se a sintaxe da Aldravia, por si só, não denunciar a sua proposição.

4-nomes próprios duplos (com ou sem ligação por hífen), cuja divisão resulta em outro nome (Di Cavalcanti, Van Gogh), podem ser considerados um único vocábulo;

5-nomes e formas pronominais ligadas por hífen podem ser considerados vocábulos únicos;

6-sugerir mais do que tentar escrever todo o conteúdo. Incompletude é provocação aldrávica.

7-privilegiar a metonímia, evitando-se a metáfora.

8- não possui título, mas pode ser numerada (Aladravia I, II, etc,).

Exemplos

salto
de
cova
nascimento
do
artista

AndreiaDonadon Leal
não
fazer
poesia
de
alma
vazia

GabrielBicalho

minhas
porções
diárias
metonímias
de
mim

J.B. Donadon-Leal

sigo
cigano
em
busca
da
poesia

JS Ferreira

Referências

https://www.recantodasletras.com.br/artigos-de-literatura/3841415
https://jornalaldrava.com.br/pag_aldravias.htm

Sobre METONÍMIA:

É a substituição de um nome por outro, havendo entre eles alguma relação de contiguidade e não de analogia, como na metáfora.
Um termo é substituído por outro com o qual mantém estreita relação.

Os casos são:

1. Autor pela obra: Gosto de ler Machado de Assis (= Gosto de ler os livros de Machado de Assis)
2. Continente pelo conteúdo: Comi um prato de macarrão! (= Comi todo o macarrão que estava no prato)
3. Parte pelo todo: Completou dez primaveras (= Completou dez anos)
4. Instrumento pela pessoa que o utiliza: Os flashes o seguiam aonde fosse (= Os fotógrafos o seguiam aonde fosse)
5. Gênero pela espécie: Nós, os mortais, lutamos dia a dia por nossa sobrevivência (= Nós, os seres-humanos, lutamos...)
6. Singular pelo plural: A mulher conquistou seu lugar! (= Todas as mulheres conquistaram...)
7. Marca pelo produto: Meu filho adora danone. (= Meu filho adora iogurte)
8. Matéria pelo objeto: Lavou os cristais e as porcelanas para usá-los no jantar. (= Lavou os copos e os pratos...)
9. O sinal pela coisa significada: A cruz o salvará! (= A fé o salvará)

Referência
http://educacao.globo.com/portugues/assunto/figuras-de-linguagem/metonimia.html

Regras para o funcionamento da oficina

1. Todas as Aldravias compostas devem ser postadas dentro desta oficina sem formatação;

2.Permite-se comentários;

3.Os textos devem ser postados na caixa de comentários abaixo.

4.Boas composições!

Lembre-se: Ninguém nasce sabendo de nada.

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Enviar-me um email quando as pessoas responderem –

Respostas

  • Aldravia - III

     

    frescor

    matinal

    inspira

    rima

    poema

    outonal

     

     

    Lilian Ferraz

    06/06/2019

  • Aldravia II

     

    paixão

    escalarte

    faíscante

    desejo

    encontro

    combustão

     

    Lilian Ferraz

    06/06/2019

  • Aldravia - I

     

    silêncio

    na

    madrugada

    solitária

    poesia

    engavetada

     

    Lilian Ferraz

    06/06/2019

  • Aldravia lV

    Sozinha

    vagueio

    pela

    madrugada

    na

    noite

    Márcia A Mancebo

    (08/05/19)

  • Aldravia lll

    Meus

    passos

    errantes

    tropeçam

    pelo

    caminho

    Márcia A Mancebo

    (08/05/19)

  • Aldravia ll

    As

    Lágrimas

    são

    lamentos

    da

    Alma

    Márcia A Mancebo

    (08/05/2019)

     

     

     

  • Aldravia I

    Vestida
    de
    amor
    suspira
    a
    Alma

    Márcia A Mancebo

    (08/05/19)

  • Aldravia - XXVII

    Poeta
    demiurgo
    da
    lágrima
    do
    riso

    Marsoalex – 17/04/2019

    • 2067596473?profile=RESIZE_930x

  • Aldravia - XXVI

    Amor
    estilhaçado
    nas
    explosões
    da
    vida

    Marsoalex – 17/04/2019

This reply was deleted.
CPP