Posts de Eneida Cristinna (19)

Oitavo sentido

Sentidos aguçados, sempre

os tive, como se fossem

olhos para o invisível...

Asas sempre prontas,

rumo ao horizonte

desenhado pelos anjos!

No peito a centelha

da vida

a se expandir...

O Senhor do etéreo e do

tempo sopra cânticos em

profecia aos meus

sensíveis ouvidos, ao

amanhecer.

Ouço o clamor das horas

esperando meus passos

caminharem para ti,

teu coração em

sobressalto...

Veja, meu amor

é chegado o nosso

baile...

É a nossa música,

nossa dança!

Maktub.

Eneida Cristinna

07/03/2016

Saiba mais…

Pousa teus olhos nos meus

Pousa teus olhos nos meus.

Veja quanta beleza e amor

por trás dessa cortina de sonhos,

além das pedras do caminho

que me fizeram tropeçar.

Uma vida cravada de lutas

em tantos nascer e pôr de sol

que escrevem minha história.

Sou filha da luz, meus

olhos são como faróis  

a iluminar os meus passos

e daqueles que compartilham

comigo os pequenos, mas  

grandiosos milagres cotidianos,

a esperança e a felicidade que

enfeitam minha alma como

um colar de pérolas reluzentes.

Abre os olhos, meu amado,

repousa-os sobre os meus,

se estiverem cansados,

eu te emprestarei os

meus sonhos mais bonitos.

Vem, entrelacemos

os nossos corações,

deixe que os nossos corpos

se completem na plenitude

do tempo e do espaço,

onde só o sol e a lua

nos espiem celebrando

a vida com a volúpia

permitida aos amantes.

Eneida Cristinna

Saiba mais…

Tu és o meu amado

Tu és aquele que afaga

meus pés viajantes,

alimenta meu coração,

povoa os meus sonhos.

Tu és aquele que busco.

E entre o passado e o futuro,

estás presente e comigo caminha.

Tu és no final, meu

recomeço mais puro, que

beija minha alma em flor e desnuda.

Tu és o meu escolhido,

o meu amado,

és minha realidade e fantasia,

és minha alegria.

_ Eneida Cristinna

Saiba mais…

Rendilhando palavras e sonhos

Acordei na madrugada

com asas na cabeça,

rendilhando palavras e sonhos...

A suavidade das horas

bordando flores

e luas

para enfeitar minha alma

de alegrias!

Em minha história sou

a princesa

quero a felicidade que deixei

guardada em

meus sonhos de menina.

Não a viram por aí?

_ Ora me direis, não sei onde

se escondias que não te vi

sonhar!

Permito que os anjos

me vistam de amor e ternura

e me emprestem asas...

de ações e palavras...

Reescrevendo minha história.

Saiba mais…

O meu amor

Acho que és doido, meu coração,

aqui dentro do peito,

inquietante,

por quem clamas,

sei pouco mais que o nome...

 É pouco, é muito pouco

e é o bastante......

...Era pra ser vago sonho,

uma quimera

uma fantasia...

De ti, meu amor,

não conheço da pele

o aroma...

Como pode o teu perfume,

" perfume leve dum rosal do céu, "

por pura paixão e magia,

inebriar meu pobre

coração?

Eneida Cristinna

Poesia em homenagem a Florbela Espanca, poetisa que tanto cantou o amor,

pelo dia Internacional da Mulher. Inspirado em seu poema

Meu Amor

De ti, somente um nome sei, amor.

É pouco, é muito pouco e é bastante.

Para que essa paixão doida e constante

Dia após dia cresça em vigor!

Como de um sonho vago e sem fervor

Nasce assim uma paixão tão inquietante!

Meu doido coração triste e amante

Como tu buscas o ideal na dor!

Isso era só quimera, fantasia,

Mágoa de sonho que se esvai num dia,

Perfume leve dum rosal do céu..

Paixão ardente, louca isto é agora.

Vulcão que vai crescendo hora por hora...

O meu amor, que imenso amor o meu!

Florbela Espanca

Saiba mais…

Louvor em assovios

Tenho a benção de acordar, e

ainda sentindo o perfume da madrugada,

ouvir pássaros assoviando,

louvando ao Criador.

Meu coração junta-se a essas pequenas

criaturas encantadas, em uníssono.

Dentro e fora de mim, uma brisa

suave rasga o véu da noite repousante,

vestindo-me mais uma vez,

de sonhos e esperanças.

Entrego-me a magia da vida, fecho os olhos,

sinto a grandeza de Deus...

Minha alma cria asas transparentes

que os tímidos raios de sol

colorem com as nuances da liberdade.

Voo por novos céus, sou

o pássaro canoro mais lindo que existe!

Assovio melodicamente, e feliz,

meu cântico de agradecimento

pela vida, ao amanhecer.

Eneida Cristinna

Poema participante do tema Assovios 

felizes ao amanhecer , pelo grupo Prosa Poesia

Período 12 a 26/02/2016

Terceiro lugar no evento 

Saiba mais…

Na ciranda da vida

... Pois na ciranda dos dias

almas expostas nas janelas

da vida...........

Nossas mãos se perceberam,

e agora dançam, entrelaçadas, ao som

de uma canção inebriante,

só entendida pelos amantes e

pelos anjos............

Não destoe, não desafine

a canção.............

Eu te dou a minha boca

em carne

e os meus olhos

nos teus...

Entrego-me

a tua dança............ enfeitada de

orquídeas

....... e vinólias,

apenas eu e o meu

perfume.

Eneida Cristinna

19/02/2016 

Saiba mais…

Em fios de ouro e emoção

Minha doce alma se vestiu de

sonhos, maravilhada de amor e

versos encantados das mãos

ternas a tecer a vida em fios de

ouro e de emoção...

Ao percorrer a sina, a

sonhadora alma de menina não

encontrou flores pelo caminho,

as pedras cortantes e o sol

ardente, ressequiram a sua

frágil ilusão....

Doce alma vestida de quimeras,

a felicidade que procuras

não é daqui, é dos céus,

ela mora dentro ti, nas

entrelinhas do teu coração,

 tecido de emoções

e esperas...

Eneida Cristinna

Saiba mais…

Nudez da Alma

Sou feita de emoções e

de palavras que me 

vestem a alma...

Quero um espírito puro

como veio ao mundo.

Dispo a vaidade que 

não me cabe o feitio,

os amores e sonhos

que não quiseram viver.

Com as lágrimas lavo

todas as mágoas,

enfim, desnuda.

Só preciso usar as vestes 

de anjo ou de passarinho

que não me prendem 

as asas e deixam meu

coração caber nessa 

imensidão chamada VIDA.

Eneida Cristinna

 

Saiba mais…
CPP