DILEMA

DILEMA

 

DILEMA

Não poderei falar do meu lamento.
Ou descrever a angústia de minh'alma
Se em meio a tanta dor, tormento,
O estertor na terra se espalma.

Minh'alma triste flui em pensamento,
Não s'entregar e nem perder a calma,
Diante do caos da dor em advento,
A incerteza vilmente se agalma...

Quisera eu cantar com alegria
Reverberando a fé e a esperança.
Doar ao mundo através da poesia,

Sementes novas sem hipocrisia,
Puras, singelas como em homilia,
Do fundo d'alma de uma criança.

By Nina Costa, in 21/06/2020
Mimoso do Sul, Espírito Santo, Brasil

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Nina Costa

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Encantada com seu poema que é puro amor e esperança.Semana de paz

    • Obrigada amiga! Que bom receber um elogio seu! Que honra! Beijos! 

      Nina

  • Maravilha poesia. Voce é muito talentosa. Parabéns. Um abraco.

    • Obrigada amiga poetisa!

      Somos talentosas.

      A poesia é o dom que DEUS nos deu para dar voz a outras pessoas.

      Beijos! 😘😘😘

      Nina

  • Gestores

    6213760678?profile=RESIZE_930x

    • Linda formatação! Obrigada Edith!

      Amei!!!

      Beijos!

      Nina

  • Gestores

    Nina, mais uma vez nos encanta com seu versar!!! Parabéns!! DESTACADO!!! 

    • Obrigada amiga anjo!

      Eu fico tão feliz de estar  aqui em nossa casa poética  (ainda que pouco), e receber este acolhimento. É tão gratificante! Obrigada mesmo!

      Beijos!😘💐💐💐

      Nina

       

       

This reply was deleted.
CPP