Então, é Natal?

Vai chegando o fim de ano

Um tempo que entorpece

Muito enfeite e correria

O mundo que enlouquece

 

Procuro um tempo livre

Me sento na escadaria

Meus olhos então registram

Uma espécie de fotografia

 

Imagem que é passageira

De pessoas que não conheço

Guardo em minha memória

É pura questão de apreço

 

Eis que toma meu lugar

Um grupo com fantasia

Se agitam como crianças

E começa a cantoria

 

O poder de suas vozes

Parece alcançar distante

Pessoas que então vagavam

Aproxima por um instante

 

Num momento de leveza

Buscam os seus lugares

Para apreciar a beleza

Do coral e seus cantares

 

Todos que acompanham

Parecem querer dançar

Ensaiam animação

Arriscam cantarolar

 

É mesmo pura magia

O som da conexão

A música que contagia

Tem força de oração

 

Melodia por vezes triste

Traz a voz da esperança

E devolve para todos

Um gostinho de infância

 

Chega então ao seu final

Tão rica concentração

Com gente de toda pele

Misturada em exaltação

 

Aos poucos vão se espalhando

Retomam o seu caminho

Carregam dentro do peito

A sensação de carinho

 

E por um breve momento

O povo sentiu-se igual

Àquele que estava a seu lado.

Eis o espírito de Natal!

 

 

Tânia Pereira

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Tânia Pereira

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Natal é União, Sem Desigualdades. Pena que é só por este Evento... Poema bastante Sublime... Aplausos Mil! Destacado!

  • Gestores

    349295510?profile=RESIZE_710x

  • Gestores

    A repetição do mesmo de cara nova. Belo poema! Feliz tudo!

  • Gestores

    Pois é Tânia e aqui estamos em mais um fim de ano, ansiosos por saber o que ocorrerá neste que já bate à porta.

    Felizes festas de fim de ano.

This reply was deleted.
CPP