FEITO ANJO

Saúdo cada manhã com o sorriso

Que aflora

No teu rosto feliz que abriso

Com a aurora

Sob as fragrâncias do paraíso

Mas outrora

Eu era um boêmio sem juízo

 

Naquele tempo sob o véu da ilusão

Eu não sabia

Que falsos amigos levam à perdição

Pura fantasia

Em cada trago e em cada gole a traição

Falsa rebeldia

Nas noites rumo à total destruição

 

E quando tudo parecia naufragar

Sem solução

A chama da esperança a apagar

E sem perdão

Com a minha vida eu estava a pagar

A errônea opção

Você, feito anjo, surgiu para me afagar

 

(Cláudio Antonio Mendes)

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Linda poesia poeta Claudio abraço...

    • Obrigado pela leitura e comentário. Sua atenção me estimula a escrever mais.

  • Gestores Adm

    Que belíssimo poema!

    Precioso momento, Claudio.

    Parabéns!

    • Obrigado pela leitura e comentário. Sua atenção me estimula a escrever mais.

  • Gestores

    2570030?profile=RESIZE_710x

    • Obrigado pela leitura e comentário. Sua atenção me estimula a escrever mais.

This reply was deleted.
CPP