Fronteiras

Viajando pelo mundo
Cruzamos várias fronteiras
são linhas imaginárias
que cremos verdadeiras

Ao observar as pessoas
apenas em seu parecer
não encontro diferenças
que me façam entender

o motivo das bandeiras
ou de línguas diferentes
somos todos de uma raça
lutando em todas as frentes

A luta que é diária
é a mesma em todo lugar
aqui no terceiro mundo
ou lá no primeiro andar

Negro, branco ou índio
Latino ou europeu
o que importa a nação
num mundo que se perdeu

 Hoje o que nos separa
está muito além do mapa
a regra que está em voga
depende do terno e gravata

Aqueles que muito possuem
para estes não há limites
cruzam por todos os lados
mostrando o dedo em riste

São milhares de andarilhos
aflitos, filhos das guerras
produzidas pelos mais ricos
em busca de novas terras

Encontram portas fechadas
por ali não podem passar
não há lugar para o povo
que busca apenas um lar

Ambição hoje frenética
por dinheiro até virtual
faz crescer as diferenças
este é o mundo real.

Gostaria de entender
quem inventou as barreiras
e o que nos separa de fato.
Serão questões financeiras?

Tânia Pereira

 

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Tânia Pereira

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Muito bom seu poema, Tânia! O mundo

    vive toda essa discriminação. Você encerra

    o poema com uma inquirição: "E o que nos separa de fato

                                                      Serão questões financeiras?

    Parabéns! Bjs.

  • Gestores

    É isso aí, Luciana! O que separam países e povos é a ganância  desmedida que impera no mundo. Lindo!

  • Gestores

    598053522?profile=RESIZE_710x598057536?profile=RESIZE_710x

  • Que suas inspirações sempre transpassaem fronteiras e criem versos inspiradores no ano que se inicia, Parabéns e Feliz 2019

This reply was deleted.
CPP