Idealista no Mundo Real

Idealista no Mundo Real

 

De tanto vos poderia falar,

mas de que isso me serviria?

De nada, vos posso afiançar,

Aliás, alguém me ouviria?

 

Poderia falar-vos da vida,

Minhas tristezas ou meus amores,

Também uma ou outra perdida,

Minhas alegrias, minhas dores.

 

Nada disso interessaria,

Agora se falasse da guerra,

Ou corrupção que grassa na terra.

 

Isso sim, grande tema seria.

Banal falar de Felicidade,

Falem é de miséria, maldade.

 

Francis Raposo Ferreira

13/01/2020

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Parabéns pelo poema, caro Francis.

    Talvez essa seja a sina do poeta: mirar o arco-íris com transporte, gozando o privilégio de se harmonizar com o cromatismo do firmamento, enquanto outros lá correm, esbaforidos — munidos de bússola, GPS, detector de metais e picaretas —  em demanda do suposto pote de ouro que se oculta naquela extremidade multicor magicamente enterrada no solo... 

    Abraço do j. a.

  • Gestores

    Sim... Infelizmente Francis a desgraça alheia dá mais ibope do que o amor! Mas não devemos desistir... Há sempre alguém que tem esperança...

    Parabéns pelo teu texto. 

    • Amiga Angélica, é verdade, infelizmente é o mundo em que vivemos. Beijinho.

       

       

  • Gestores

    3695244?profile=RESIZE_710x

  • Gestores

    3818858676?profile=RESIZE_930x

This reply was deleted.
CPP