márcia mancebo soneto (17)

Pedaços de outrora

Pedaços de outrora

A gota que rola sentida nesta hora
É a dor demonstrada e sufoca meu peito.
Mais uma vez te perdi, fostes embora!
Agora, pra não mais voltar, não tem jeito.

Somente restou uns pedaços de outrora
Guardados no tempo ao relento e sujeito

Saiba mais…

Lamento de dor

Lamento de dor

O choro bem alto é lamento de dor
Dum peito em pedaço por muito sofrer
Transmite o pesar de perder grande amor
O amor que por tempo deu rumo ao viver.

Revejo o passado no meu amanhecer
Aqui relembrando teu abraço e calor,
Amor, tua ausên

Saiba mais…

Paz!

Paz !

Pensando na vida com quê diferente
Com muita alegria enlaçada a esperança
Tentando entender dando um ritmo pra mente
Um ritmo feliz que aprendi mui criança.

Então, dou uma volta enrolando a lembrança
E volto pro lago cantando contente
Revejo meus

Saiba mais…

Barco perdido

Barco perdido

Sabendo que a vida é uma partida
Frações pequeninas co' o tempo se vai
E quando se sente tão só sem guarida,
Tamanha ironia, meu ser se retrai!

Eu volto outra vez para o tempo que esvai
Co' o olhar tão tristonho a chorar comovida
Tentando

Saiba mais…

Aquele lugar

Aquele lugar...

Descanso sentada, na margem da estrada
Bem perto ao riacho que foge pro mar
Encosto a cabeça na grama espalhada
A vida me espera com força lutar.

A luta liberta essa dor encrustrada
Esconde a tristeza que escondo ao falar;
Retém toda lágrima

Saiba mais…

Meus versos...

Meus versos...

Meus versos têm cor, vem todo bordado.
São simples menções do meu coração
que há tempo os tenho muito bem guardado:
pra dispô — los tão belos, tal canção!

Em cada um está o amor mencionado.
Pois, só o amor tem o cheiro da paixão.
E deixa

Saiba mais…

Esperança

Esperança

Enquanto a esperança em meu peito existir
Com fé inabalável num belo porvir.
Pretendo viver embalando meu sonho
Eu quero ver rosto feliz e risonho.

Por onde eu passar estarei a impedir
Que a dor apareça com forte sentir
E mostre que o mundo é

Saiba mais…

Explosão de fulgores

Explosão de fulgores

Aquela criança com flores sonhava
Pensava que a vida era feita de cores,
Que o sol ao surgir com dourado banhava
Pra se apresentar pondo cores nas flores.

Assim, cada flor, um perfume exalava
Trazendo à manhã emaranhado de olores.

Saiba mais…

Olhos de sábio

Olhos de sábio

Deseja encontrar no viver só poesia?
Procure na rosa entre todas, a bela.
Apalpe uma delas e sinta a magia:
Parece que Deus a criou para tela.

Com pétalas lindas e com harmonia.
Com porte e requinte… fineza só dela!
Só vai compreender qu

Saiba mais…

Alma indefesa!

Alma indefesa!

Não quero na vida sofrer desencanto.
Caminho sem norte co' a alma tristonha.
Pedaços de ti me empurram para um canto:
E viver assim, é ter vida, enfadonha.

Nos cantos de minh.'alma estão teus pedaços.
A cada momento que passa, entristeço

Saiba mais…

Momento

Momento

A tarde quando o sol está caindo
Sobre a grama me deito pra esperar
A lua aparecer com clarão lindo
E, na noite serena me inspirar.

Fecho os olhos pra nela me banhar
Sinto todo meu corpo estremecer
E as palavras vem como ondas do mar.
Me embria

Saiba mais…

Ilusão!

Ilusão!

Exilada no tempo de reflexão:
De misérias, de luto, de torpezas,
Ouço pulsar triste meu coração.
Nas faces só vejo dor e tristeza.

Com a alma esgarçada, sinto - me presa.
Num mundo onde só existe ostentação…
Morreram as flores na natureza;
Se f

Saiba mais…

Reciclagem

Reciclagem

Co' os olhos, tristonho caminho perdida.
Sem norte, sem rumo sou um ser a vagar
Perdi com os anos, beleza da vida,
Até, os meus sonhos, deixei de embalar!

E agora no espelho me vejo abatida
Reflito se há tempo da vida encarar...
Num ímpeto v

Saiba mais…

Se...

Se..

Se for voltar, te peço, seja breve.
Esse coração não aguenta a saudade.
Chegue bem manso, pise bem de leve
Não quero espantar a felicidade.

Não minta! Conte - me toda a verdade
Dessa ausência tão fria, tal a neve.
O tempo passou e passou toda idad

Saiba mais…

Delírio constante!

Delírio constante!

Porão de minha alma gritando desejo
Na lua radiante deixei me prender
Sufoca meu Ser recordar o teu beijo
Lembrança gravada, não dá pra esquecer.

Na noite enluarada no céu te revejo
No sonho profundo do Sol ao nascer
Estás a acenar,

Saiba mais…
CPP