Inspirações

Poema nostálgico

“A gente” anda por esse mundão a fora.
Mas chega um dia, bate uma hora
que dá uma saudade danada
do nosso lugar de meninada.

Desbravamos terras, conquistamos amigos,
conhecemos culturas; ávidos
por mais... e mais crescimento.
Mas, bate a hora do recolhimento.

Aí vem a saudade da mãe e do pai,
dos irmãos e até dos vizinhos. Ai!
Somos paradoxos: vindas e idas,
livres escravos de nossas vidas.

Assis Silva

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Assis Silva

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

  • Maravilhoso,aplausos!

    Bjsssssssss

  • Adm

    Acredito que todos, sentem saudade das raizes que ficam para traz.

    Bonito poema, Assis.

    Parabéns!

  • Parabéns...lindo!

This reply was deleted.
CPP