Inspirações

Sentir

Sentir

A tarde do dia de ontem beijou-me
E o luar abraçou-me á noite desde a lua
Amor, vives noutro planeta?
E o amor anda por aí...!

É me tao real o que sinto,
Como o vento a passar-me pelo ouvido
Que todos os dias me comprimenta
E não me deixa ficar sosinho.

E o luar que muitas vezes me faz falta
Para me mostrar o caminho
Ou só apenas o olhar para cima
Para a ver...

Gosto de tudo natural... como sentir o pico do inverno;
Mas há algo em mim que me custa...
Quem me dera que fosse só este calor da primavera
e não esta estranha forma de estar.

Nada é meu mas tudo passa por mim...
Como a lua e a tarde que nem me beijou mas ficou aqui.
E o vento que me sussurrou baixinho:
O amor é um sonho do qual se dorme devagarinho.

Bruno Alves

6/2019

Enviar-me um e-mail quando as pessoas deixarem os seus comentários –

Bruno Alves

Para adicionar comentários, você deve ser membro de Casa dos Poetas e da Poesia.

Join Casa dos Poetas e da Poesia

Comentários

This reply was deleted.
CPP